Sem categoria

Sintect-RJ critica postura da ECT após invasação ao CDD da Vila da Penha

Nesta sexta-feira (09), trabalhadores dos Correios do CDD da Vila da Penha, no Rio de Janeiro, viveram momento de terror quando a unidade foi invadida por bandidos armados. Após a saída dos criminosos, aos gestores da ECT da unidade orientaram que voltassem ao trabalho, ignorando o trauma e a violência vivida naquele momento.

Segundo os relatos, os criminosos renderam o motorista do caminhão que descarregava a carga na unidade por volta das 8 h. Em seguida, com o motorista já de refém, entraram na unidade ameaçando todos os trabalhadores. Os bandidos levaram além de encomendas, os pertences dos trabalhadores como celulares, dinheiro e documentos.

O Sindicato dos Trabalhadores em Correios do Rio de Janeiro (Sintect-RJ) compareceu ao local prontamente para prestar auxílio à categoria. O diretor André Gasperoni detalhou que, além da violência vivida, em que trabalhadores tiveram a suas vidas em risco, outro fator surpreendeu negativamente:

“Os gestores da unidade orientaram que voltassem ao trabalho. Um absurdo. O sindicato orientou os funcionários a não trabalharem e a todos fazerem a CAT. Depois de muita pressão dos trabalhadores e do sindicato, a direção da ECT liberou os funcionários e os mesmos farão os procedimentos necessários na próxima segunda feira”.

O Sintect-RJ reitera sua posição contrária às atitudes arbitrárias da empresa que, não pensa na segurança e saúde física e mental de seus empregados. A ECT deixa a categoria à mercê da violência a partir do momento que não investe em políticas de segurança. Nós continuaremos cobrando ações eficazes da empresa para resguardar o trabalhador. Todas as medidas cabíveis serão tomadas. Essa situação não pode continuar.

Portal CTB com Sintect-RJ

Compartilhar: