Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região garante estabilidade para os trabalhadores durante a pandemia

Alex Custodio, presidente recém-empossado do Sindicato

Por Anderson Pereira

Apesar da pandemia e a da grave crise econômica que vive o país e os trabalhadores, o Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região tem conseguido fechar importantes acordos em defesa da sua categoria.

No último mês, a entidade conseguiu aprovar o Acordo Coletivo de Trabalho que garantiu a estabilidade no emprego para os 10.150 trabalhadores da Fiat em Betim pelos próximos 195 dias (seis meses e meio).

O acordo firmado entre o Sindicato e a Fiat ainda mantêm as pessoas que estão no grupo de risco para o coronavírus em casa, sem redução salarial.

Já os trabalhadores da Teksid – empresa de fabricação de autopeças – também conseguiram, graças ao Sindicato, um aditivo à Convenção Coletiva que já garantia estabilidade no emprego.

“Nossa prioridade absoluta é preservar o emprego dos metalúrgicos, ainda mais num momento em que o Brasil já tem quase 13 milhões de desempregados. Mas garantir o máximo da renda para cada trabalhador é mais um objetivo pelo qual estamos lutando”, afirma Custódio, que está à frente do Sindicato apenas um mês.

Eleito pela Chapa “Garra Metalúrgica” com 97,5% dos votos válidos, a nova gestão tem um mandato de três anos (2020-2023).

Acesse o site do Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região e confira, na íntegra, os acordos firmados entre a entidade e o patronal.

O endereço é www.metalurgicosdebetim.org.br

Compartilhar: