Sem categoria

20 de julho: Sindicato dos Estivadores comemora 100 anos de história

Nesta sexta-feira, dia 20 de julho, o Sindicato dos Estivadores do Estado do Espírito Santo completa 100 anos de história. E celebra a data em grande estilo, com o lançamento de um selo comemorativo e o batismo da avenida onde fica a sede da entidade com o nome da categoria: a avenida da República passa a se chamar Av. dos Estivadores.

As homenagens ao sindicato começaram no Carnaval deste ano. O centenário foi tema da escola de samba Novo Império, da capital capixaba, com o enredo: No vai e vem do mar, lá se vão 100 anos do sindicato da Estiva. Na letra, a importância dos estivadores na economia do estado do Sudeste.

Como diz seu atual presidente, José Adilson Pereira (foto abaixo), que também é vice-presidente da CTB, o nome do sindicato se confunde com o nome da categoria, já que é um dos mais fortes e tradicionais do país.

“É uma categoria muito combativa desde sua origem. A luta e a mobilização por direitos nos fez barrar a tentativa de terceirização, garantiu a remuneração básica aos trabalhadores e trabalhadoras e muitas outras conquistas ao longo da história”, diz José Adilson. 

ctb-es-portuarios-dirigente-ctb.jpg

Ajuda-mútua

O sindicato foi criado em 1918 e era formado por ex-excravos, imigrantes, migrantes nordestinos e ex-marinheiros que trabalhavam nos portos. Muitos haviam perdido seus empregos nos navios com o avanço da tecnologia marítima que reduziu as tripulações.

A esta altura, o cais do porto abrigava uma diversidade de trabalhadores que no início do século 20 começava a se organizar. A longevidade e força do Estiva, hoje, se deve justamente a esta pluralidade, explica o dirigente.

“O sindicato é norteado pelo princípio da ajuda-mútua. Assim ele criou o serviço social, seguro de vida e de saúde, a cooperativa de crédito e outros benefícios que formam uma rede de apoio ao trabalhador e trabalhadora”, diz o presidente, que destaca também um forte aparato administrativo, que sustenta esta estrutura.

Hoje a entidade representa 1,2 mil trabalhadores no estado, quase 100% deles sindicalizados. Em meio à grave conjuntura política que vivemos, com ataques estruturais ao movimento sindical e uma nova legislação trabalhista que penaliza a classe trabalhadora, restringindo direitos, o Estiva é um alento.

“Saber trabalhar com a incerteza, ter resiliência e combatividade˜, diz José Adilson, são algumas lições do legado centenário do Estiva. E mais do que necessárias no momento atual.

As comemorações em Vitória começaram nesta quarta-feira (19), com uma sessão solene na Câmara Municipal de Vitória. Na sede do sindicato, a partir das 8h30, haverá uma celebração ecumênica, depois o lançamento do selo comemorativo e o descerramento da nova placa da Avenida dos Estivadores, na antiga avenida República. 

convite-estiva.jpg

Portal CTB

 

Compartilhar: