Sem categoria

Servidores capixabas criam movimento unificado para barrar retrocessos. PMs são demitidos

As trabalhadoras e os trabalhadores criaram o Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Serra, no Espírito Santo. “Vários sindicatos decidiram se unir para lutar contra os retrocessos que cortam os nossos direitos”, diz Josandra Rupf, coordenadora de Educação da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Espírito Santo (CTB-ES).

De acordo com Rupf a nova entidade pretende fazer frente aos desmandos do prefeito Audifax Barcelos (Rede) com seus projetos parecidos com os do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (PMDB), que acabam com os direitos dos servidores públicos”.

Assista a manifestação dos servidores de Serra: 

Polícia Militar 

A dirigente da CTB-ES informa também que os policiais militares que ficaram bloqueados por acampamentos de suas famílias na frente dos quartéis estão respondendo a processos administrativos.Segundo o governo, 703 policiais já estão sendo processados.

De acordo com Rupf, muitas mulheres ainda mantêm o movimento. “O governador (Paulo Hartung, do PMDB) se recusa ao diálogo e o estado já está exonerando vários policiais”. Ela conta que o Exército está fazendo o policiamento, mas a violência ainda é grande.

Por falta de segurança, o carnaval foi cancelado em 16 cidades da Grande Vitória, entre elas a capital capixaba, Anchieta, Guarapari, Vila Velha e Piuma. “A situação no estado não está nada bem e a população, essencialmente a mais pobre, é que está pagando o pato”, diz Rupf.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

Compartilhar: