Sem categoria

Sergipe vai parar: trabalhadoras e trabalhadores aprovam Greve Geral nesta sexta-feira (30)

Em Sergipe, mais de 50 sindicatos de trabalhadores e trabalhadoras aprovaram adesão à greve geral convocada pelas centrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo para o dia 30 de junho. Essa poderá ser a maior greve já deflagrada no estado com manifestações previstas na capital e interior.

Estão marcados atos em Aracaju, Riachuelo, Lagarto, Porto da Folha, Estância, Nossa Senhora da Glória e Canindé do São Francisco. Já entre as categorias que vão paralisar as atividades estão os bancários, rodoviários, auditores fiscais, servidores públicos, professores e comerciários.

Até lá, as centrais sindicais de Sergipe, CTB, CUT e UGT – manterão a mobilização. Carros de som circulam pelas ruas da capital esclarecendo os motivos da paralisação e convidam o cidadão a dizer não à perda de direitos, ao fim da aposentadoria, ao desmonte da Previdência Social, à precarização nas relações de trabalho e não ao governo golpista de Michel Temer.

Revolta

Em suas bases, os dirigentes sindicais convocam os trabalhadores a cruzar os braços na sexta-feira. “Hoje, visitamos diversas agências bancárias e constatamos que a revolta da categoria, dos clientes e dos aposentados, tanto com a reforma trabalhista como da Previdência, é muito grande”, ressalta Ivânia Pereira, presidenta do Sindicato dos Bancários de Sergipe (Seeb-SE) e secretária da Mulher Trabalhadora da CTB nacional.
Para Ivânia, essa é uma demonstração da capacidade de indignação do povo, o que pode tornar a greve do dia 30 a maior paralisação já ocorrida no Brasil. “Maior, inclusive, que a do mês de abril. Vai ser uma grande mobilização e vamos empenhar toda a nossa energia para a construção dessa greve geral”, enfatiza.

Estratégia

Na noite da terça-feira (27), os dirigentes da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras de Sergipe (CTB-SE) se reuniram com os diretores de sindicatos filiados à entidade para discutir a estratégia de atuação durante a greve geral no Estado. “Vamos nos unir para mostrar a nossa força e nossa determinação de lutar contra os pacotes de maldade desse governo”, disse o presidente eleito da CTB-SE, Adêniton Santana.

Ao final do encontro, as lideranças aprovaram apoio aos rodoviários, que já decidiram paralisar as atividades. Portanto, nenhum ônibus do transporte coletivo deverá circular na sexta-feira em Aracaju. Em seguida, por volta das 7 horas, os cetebistas irão se concentrar na Praça General Valadão, Centro Comercial de Aracaju, para assegurar apoio aos comerciários que também aprovaram adesão à greve.

À tarde, a partir das 14 horas, as centrais sindicais, a Frente Sergipana Brasil Popular e Povo Sem Medo e os movimentos sociais se concentrarão na Praça General e sairão em caminhada em direção à Praia 13 de Julho.

Niúra Belfort – CTB-SE

Compartilhar: