Sem categoria

Com forte atuação da CTB, seminário define pauta de campanha salarial no Vale do São Francisco

Há 25 anos acontece no Vale do São Francisco, nos estados da Bahia e de Pernambuco, um seminário para unificar as pautas para a campanha salarial dos trabalhadores e trabalhadoras assalariados(as) rurais da região. E nesta campanha, pela primeira vez, a CTB representa a maioria dos sindicatos.

O encontro ocorre em Petrolina (PE) e conta com a participação de 12 sindicatos, representados por mais de 250 delegados e dirigentes sindicais. Nesta sexta-feira (9) os dirigente deverão votar e definir as principais reivindicações da agenda trabalhista para 2019 (a database da categoria é 1º de janeiro).

O presidente da CTB Bahia, Pascoal Carneiro, participa do seminário e destaca a importância e a responsabilidade da CTB na realização desta campanha. 

“Pela primeira vez os sindicatos filiados à CTB são maioria. Historicamente, a central participava com 1, 2 sindicatos, agora, dos 12 sindicatos que estão aqui, 7 são filiados à CTB e 1 vai se filiar agora no dia 24. Este seminário unifica a pauta, tira as reivindicações e vai enviá-las para o patronato. É um grande seminário, com muita discussão política”, diz Pascoal Carneiro. 

A nova filiação à central é do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Agrícolas, Agroindustriais e Agropecuárias (Sintagro), um importante sindicato regional. 

Entre as entidades presentes estão o Sindicato dos Trabalhadores Assalariados Agrícolas (STR) de Juazeiro, de Casa Nova, de Sento-sé, de Curaçá, de Abaré e de Sobradinho, todos filiados à CTB. Além do STR de Petrolina, maior da região, com 130 delegados, que filou-se à central em julho deste ano. 

Pascoal Carneiro (terceiro, da esq. para dir.) visita o Sintagro de Casa Nova e acerta a filiação do sindicato à CTB e à FETAR para o dia 24 deste mês

O Vale do São Francisco é um polo de grande desenvolvimento na área de hortifruticultura, formado por fazendas que cultivam frutas para exportação, principalmente goiaba, mamão, uva e manga.

“Visitei uma fazenda e participei de uma assembleia com 600 funcionários, a maioria com carteira assinada. A ideia é envolver os trabalhadores nessa campanha e realizar uma boa convenção coletiva”, diz Pascoal. 

Portal CTB

 

 

 

 

Compartilhar: