Sedin orienta sobre a greve contra o PL 621/2016 que afeta as servidoras e servidores de São Paulo

É grave o risco de retirada de direitos das educadoras e educadores do município de São Paulo, bem como de outras categorias do funcionalismo público municipal, caso o Projeto de Lei (PL) 621/2016 seja aprovado. Inclusive ocorre um ato contra o Sampaprev na estação de trens da CPTM Guianazes, zona leste da capital paulista, nesta segunda-feria (19), às 9h30.

Assista o vídeo: Ao Mestre com Carinho 

Leia mais

Sedin realiza assembleia na terça-feira (20) para avaliar a greve em defesa da aposentadoria

“A situação nos levou à greve, já que o diálogo com o governo municipal não avançou”, afirma Claudete Alves, presidenta do Sindicato dos Educadores da Infância (Sedin) de São Paulo. “É importante que a categoria esteja firme e consciente nesse período de greve e siga as orientações passadas pelo sindicato, afirma.

Leia aqui a Carta Aberta aos pais distribuída pelo Sedin.

Siga as orientações dadas por Claudete Alves, presidenta do Sedin 

Acompanhe as ilegalidades do PL 621/2016 

Fonte: Sedin

Compartilhar: