Primeiro dia de greve dos bancários em Sergipe foi acima das expectativas

PrimeiroDiaGreveCampanhaSalaraial2014-158

Para o Sindicato dos Bancários de Sergipe (Seeb-SE) a greve no estado começou bastante forte. No primeiro dia de paralisação, foram fechadas 107 das 146 unidades bancárias sergipanas. Para o Seeb-SE, a adesão do primeiro dia superou todas as expectativas. “A greve em Sergipe está sendo um sucesso! Esta é uma greve diferenciada, pois não temos o Banese na greve. Isso nos poupa um pouco mais de energia para investir nos outros bancos”, comentou José Souza, presidente do Seeb-SE, em reunião da diretoria do sindicato para avaliação do primeiro dia de paralisação.

No Banco do Nordeste do Brasil, que possui 18 unidades no estado, a adesão começou bem maior do que no ano passado. Na capital, todas as agências fechadas. No interior, apenas Gararu e Lagarto funcionaram normalmente, e Itabaiana e Laranjeiras, parcialmente. Das 51 unidades do Banco do Brasil, apenas 15 funcionaram normalmente. A Agência Estilo funcionou parcialmente, e a de Nossa Senhora de Lourdes está com problemas após a explosão dos caixas eletrônicos por quadrilhas de assaltantes no dia 27 de agosto.

Já na Caixa Econômica Federal (CEF), o maior dispêndio de força está ocorrendo na Agência Serigy. Mesmo assim ela segue fechada, assim como as demais unidades da capital. Das 41 agências da CEF, apenas Estância, Itabaianinha, Itaporanga, Ribeirópolis e Simão Dias apareceram como funcionando no primeiro dia de greve.

Em relação aos bancos privados, todas as agências do Santander (5), HSBC (3) e Mercantil (1) estiveram fechadas. Já o Bradesco, que possui 16 agências em Sergipe, todas as seis agências da capital e duas no interior estiveram fechadas: Estância e Socorro. Porém, as demais funcionaram. O Unibanco possui 12 unidades em Sergipe. Apenas uma na capital (Hermes Fontes) e três no interior (Estância, Itabaiana e Lagarto) funcionaram.

Por Edivânia Freire – Seeb-SE

Compartilhar: