Sem categoria

Presidente eleito vê potencial de crescimento da CTB-SE

Bancário, 51anos, há 10 no movimento sindical, Adêniton Santana Santos foi eleito presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Sergipe (CTB-SE), durante o 2º Congresso da entidade realizado nos dias 2 e 3 de junho, em Aracaju-SE. A posse dos novos dirigentes da central no Estado ocorrerá no final deste mês.

Adêniton assumirá a entidade enfrentando o desafio de trabalhar pelo crescimento e fortalecimento da central frente a um cenário de ataque aos direitos da classe trabalhadora. Ele é secretário de Saúde e Condições de Trabalho do Sindicato dos Bancários de Sergipe (Seeb-SE), onde iniciou sua militância sindical, e diz que vai lutar pela central e pelos trabalhadores.

“Esse é um momento difícil. O Brasil vive uma crise política que repercute na economia e afeta, principalmente, a classe trabalhadora. Venho para a CTB para fazer esse enfrentamento. Somos uma entidade nova, com um grande potencial de crescimento, mesmo em períodos de crise”, afirma.

Filiação

Adêniton e os novos dirigentes da CTB-SE terão um plano de metas a cumprir nos próximos quatro anos, como promover campanhas de filiação de sindicatos rurais e urbanos, promover a formação política dos trabalhadores e lutar pela construção de uma sede própria.

Os dirigentes defenderão também o financiamento das centrais e sindicatos com a contribuição sindical dos trabalhadores, e manterão a luta pela democracia e contra as reformas trabalhista e previdenciária.

“Ainda há uma grande apatia da sociedade em relação às reformas de Temer por falta de conhecimento. A grande mídia manipula as informações, mas temos que encontrar meios de mostrar para a população que precisamos manter a mobilização para barrar esse retrocesso”, enfatiza Santana.

Greve geral

O novo presidente da CTB-SE afirma que a central, juntamente com as demais centrais do estado, a Frente Sergipana Brasil Popular e os movimentos sociais, trabalhará para ampliar a mobilização visando a greve geral de 30 de junho.

A proposta, já aprovada pelas entidades, em reunião realizada ontem, 8 de junho, prevê a realização de um ato com artistas sergipanos no dia 20 de junho – o Arraiá das Diretas Já – e uma plenária de organização para a greve no dia 29.

“Fizemos uma greve vitoriosa com a suspensão do transporte público e o fechamento das lojas do Centro comercial e queremos ampliar a adesão ao movimento com a participação de toda a sociedade”, salienta.

Niúra Belfort – CTB-SE

Compartilhar: