Sem categoria

Prefeito de Guarujá, no litoral paulista, veta Lei da Mordaça

O prefeito do Guarujá (SP), Válter Suman vetou o projeto de lei da “Escola Sem Partido”, que havia sido aprovada na última sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Guarujá, sem qualquer consulta pública prévia, o que gerou diversas críticas também pela forma matreira com que passou. Ao barrar esse absurdo, Suman escolheu o bom senso.

A presidenta do Conselho Municipal de Juventude do município, Renata Santos, considera que “é uma grande vitória para a Educação barrar esse que seria um verdadeiro retrocesso, pois impediria nossos jovens de desenvolverem livremente o pensamento crítico”. O Conselho, inclusive, pediu o veto por meio de uma carta aberta ao prefeito.

Ex-presidenta da União Nacional dos Estudantes e adversária da proposta, Carina Vitral comemorou em sua página no Facebook: “Guarujá não vai amordaçar seus professores”. Carina também qualificou o veto como “uma verdadeira vitória para a educação que ia sofrer com tamanho retrocesso”.

O administrador provisório do Centro dos Estudantes de Santos e Região, Caio Yuji, opina que o projeto bloquearia o desenvolvimento dos estudantes, já que, com o objetivo de garantir uma suposta “neutralidade” de opinião do professor, ele constrange a liberdade de expressão em sala de aula e atrapalha os estudantes de formarem suas próprias opiniões sobre a cidade e a sociedade no geral. Para Yuji, a formação de cidadãos críticos e o desenvolvimento da cidade seriam prejudicados.

Agora, a expectativa é que os vereadores mantenham o veto do prefeito Suman. Espera-se que, devidamente esclarecidos sobre a Lei da Mordaça, a maioria dos parlamentares enterre de vez esse projeto. O presidente da Casa, o vereador Edilson Dias, já se manifestou contrário ao projeto.

Em dezembro, os vereadores também não puderam debater seu conteúdo, já que, por meio de um requerimento de urgência e preferência, a vereadora Andressa Sales (PSB), líder do governo, conseguiu que seu projeto fosse pautado e aprovado no mesmo dia, em bloco, junto com outros projetos.

Carlos Norberto Souza – Blog Informação e Crítica

Compartilhar: