Sem categoria

Pará: Ato em defesa da educação pública e contra reforma da previdência reúne 80 mil pessoas

A multidão composta por milhares de estudantes, secundaristas e universitários, professores, técnicos, e representantes de diversas outras categorias de trabalhadores em geral realizam manhã desta quarta-feira (15/05/2019) o maior ato unificado da história recente do Pará. A concentração foi na Praça da República, em Belém, como parte das manifestações nacionais em defesa da educação pública e contra a Reforma da Previdência. Cerca de 80 mil pessoas participam do protesto, afirmam os organizadores do ato.

A manifestação faz parte dos atos nacionais em todo o Brasil, são protestos contra os cortes de verbas da educação e contra a Reforma da Previdência, ações do governo federal de Jair Bolsonaro (PSL), que implementa um verdadeiro desmonte da estrutura do Estado nacional, das políticas públicas voltadas para a promoção de direitos e redução das desigualdades sociais, ataques as políticas de distribuição de rendas, geração de empregos e da valorização do salário mínimo, da educação e saúde, áreas e políticas fortemente atacadas pela inversão de prioridades do Estado, que coloca a máquina pública a serviço do rentismo, dos banqueiros e dos interesses Norte Americano versus os interesses do povo e do Estado brasileiro.

Nacionalmente o ato foi convocado pela CONTEE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino e a CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, com o apoio das Centrais Sindicais, como a CTB, tendo como foco a defesa do direito a aposentadoria e contra a proposta de Reforma da Previdência do governo Bolsonaro. No entanto, nos últimos dias com os cortes nas verbas da educação, sobretudo, nas universidades e institutos federais, as manifestações ganharam forças com a convocação da UNE – União Nacional dos Estudantes e demais movimentos estudantis e de profissionais da educação superior no Brasil.

No Pará, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, CTB Pará, se soma ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp), Sindproifes-PA, SINPRO-PA, União Brasileira dos Estudantes Secundaristas – UBES, União Nacional dos Estudantes – UNE, UJS e diversas outras organizações sociais, sindicais, estudantis, partidos políticos e parlamentares nesta luta justa e necessária de defesa do Brasil, da soberana nacional e dos direitos do povo trabalhador. Além de Belém, várias cidades paraenses realizaram grandes atos com a mesma bandeira, dizem não aos cortes nas verbas da educação e não a Reforma da Previdência!

“Não concordamos com os cortes de 30% nas verbas da educação, suspensão de bolsas de pós-graduação e ataques ao ensino no país, defendemos é o fortalecimento das Universidades Públicas e Institutos Federais (IFs), bem como, a CTB defende que todos os trabalhadores e trabalhadoras tem o direito a uma aposentadoria digna após o período laboral, portanto, dizemos não a Reforma da Previdência Social do governo Bolsonaro”, reafirmou Cleber Rezende, presidente da CTB Pará, durante o ato.

Para as Centrais Sindicais e movimento social em geral fica o grande desafio da unificação de todos e todas na greve geral nacional da classe trabalhadora brasileira contra a Reforma da Previdência e contra os retrocessos e retiradas de direitos do povo brasileiro. Dia 14 de junho, é greve geral no Pará e no Brasil.

Compartilhar: