Sem categoria

Pacto pela Juventude defende maior participação de jovens nas decisões do país

O Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) propõe um twitaço às 14h em favor do Pacto pela Juventude, divulgado nesta sexta-feira (24), com as hashtags #PactoPelaJuventude e #Conjuve.

“Este documento é importante para a retomada do debate sobre as políticas públicas que favoreçam o desenvolvimento pleno dessa parcela significativa da população brasileira”, explica Luiza Bezerra, secretária da Juventude Trabalhadora da CTB e relatora do projeto.

“Com um diálogo amplo e transparente conseguimos construir propostas de consenso para a melhoria de vida da juventude”, complementa. “Levaremos a nossa mensagem a todas as candidatas e candidatos, iniciando um diálogo em favor de uma vida de paz, segurança e justiça”.

Leia o Pacto pela Juventude completo aqui.

O pacto traz à tona as decisões da 3ª Conferência Nacional da Juventude, de 2015, sobre todos os temas relacionados aos interesses de cerca de 25 milhões de pessoas entre 14 e 29 anos. “Queremos nossos direitos respeitados”, afirma Luiza.

Para ela, “a vida da juventude nunca encontrou facilidades no país, mas com o golpe de Estado de 2016, a situação só tem piorado”. Para reverter esse quadro, o Conjuve promete defender o Estatuto da Juventude (Lei 12.852/2013) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA, Lei 8.069/1990).

Além disso, diz a sindicalista, “estaremos alertando as candidatas e candidatos sobre os reais interesses em reduzir a maioridade penal”. Porque “querem lotar as cadeias de jovens pobres para privatizar os presídios e ganhar dinheiro com a desgraça alheia”.

O Pacto pela Juventude propõe também medidas para manter os mais jovens no campo. “Uma reforma agrária que contemple as trabalhadoras e trabalhadores rurais, valorização da agricultura familiar e demarcação de terras de povos e comunidades tradicionais, podem mudar a vida no campo, garantindo a permanência da juventude”, afirma Marilene Pereira, secretária adjunta de Juventude da CTB.

Luiza lembra a importância de se defender o Plano Nacional de Educação (PNE) e suas 20 metas, com “valorização dos profissionais e melhoria estrutural das escolas em todos os níveis”.

Afirma ainda que a juventude quer “o fortalecimento das políticas públicas criadas para facilitar o acesso às universidades”. Além disso, “queremos mais investimentos na educação e saúde públicas”.

Trecho do documento diz que o pacto é uma proposta do Conjunve “para que os governos federal, estaduais e municipais e parlamentares destes três níveis se comprometam com as políticas públicas de juventude, em suas ações e programas, e postulantes aos cargos eletivos para que incorporem, em suas plataformas eleitorais, as demandas da juventude brasileira”.

Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB

Compartilhar: