Mulheres trabalhadoras defendem a aposentadoria nas ruas de São Paulo

Todas as centrais sindicais que compõem o Fórum Nacional das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais protestam nesta terça-feira (26) contra a reforma da previdência. 

“Não admitiremos a aprovação dessa reforma da previdência esdrúxula, que acaba com a aposentadoria de todas”, afirma Celina Arêas, secretária das Mulheres Trabalhadoras da CTB.

De acordo com ela, as mulheres estão nas ruas por nenhum direito a menos. “A nossa luta é para ampliarmos nossas conquistas rumo a igualdade no mercado de trabalho para termos mais oportunidades de mostrarmos nosso talento, mas não podemos aceitar aposentadoria aos 65 anos de idade, principalmente porque as mulheres começam a trabalhar mais cedo e são mais oprimidas no trabalho”, acentua.

Já Gicélia Bitencourt, secretária da Mulher Trabalhadora da CTB-SP, afirma que as paulistas resistirão a todo custo à reforma da previdência. “Queremos nos aposentar. Queremos ser respeitadas no mundo do trabalho e em todos os lugares que estivermos. Estaremos nas ruas até o governo ilegítimo sair e serem convocadas eleições diretas para tirar o Brasil da crise”, define.

Celina Arêas discursa durante a manifestação na capital paulista 

Leia mais

Mulheres de todas as centrais sindicais protestam contra a reforma da previdência no Rio

Mulheres cetebistas protestam em defesa da Previdência

 Portal CTB

Compartilhar: