Metabase repudia transferência de rejeito nuclear para o Sul de Minas

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas Minerais (Metabase) de Poços de Caldas e Região emitiu nota de repúdio à transferência de mais de mil toneladas de lixo radioativo para a unidade das Indústrias Nucleares do Brasil em Caldas. O material está atualmente em uma unidade em Interlagos, São Paulo, que será desativada ou descomissionada a pedido do Ministério Público.

A seção da empresa em Caldas – que também está desativada e em processo de descomissionamento por pedido do Ministério Público – armazena atualmente cerca de 12 mil toneladas de Torta 2 (material formado por urânio e tório concentrados) em uma barragem com 1,97 milhões de metros cúbicos.

O presidente do Metabase, Flávio Augusto dos Reis, questiona o posicionamento pacífico e conivente da empresa em aceitar o lixo produzido em São Paulo: “Queremos saber o porquê dessa ação que prejudica não só os trabalhadores, mas os moradores e até o funcionamento das cidades ao entorno, que são turísticas”. 

O sindicato também cobra da empresa providências para garantir a segurança dos empregados, além de mais diálogo. “Queremos acesso aos planos de proteção à saúde dos trabalhadores, que trabalham diretamente com material radioativo.”

 

Leia a nota na íntegra: 

 

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas Minerais e de Poços de Caldas e Região, vêm a público manifestar seu REPÚDIO à transferência de lixo radioativo para a unidade das Indústrias Nucleares do Brasil (INB), em Caldas.

Em seu aniversário na data de 31/08/21 a INB dá um presente de grego para sociedade, mandando o lixo nuclear de São Paulo para a cidade de Caldas.

Nos seus 33 anos de vida, talvez seja normal esse tipo de atitude, já que a mesma adota o estilo de omitir informações, agir no obscurantismo e não é afeita ao diálogo.

Mas isso tem raiz desde sua criação já que a mesma se criou da Nuclebrás, depois Urânio do Brasil, se transformando na atual INB, mas os valores éticos não são baseados na transparência e no diálogo. 

Assim, o sindicato não só em proteção aos trabalhadores que representa, mas em apoio às cidades prejudicadas, torna público seu repúdio a mais esse  absurdo da INB, em transferir mais lixo radioativo para a cidade de Caldas, com risco ainda maior de que haja vazamento radioativo grave.

 

SINDICATO METABASE

Compartilhar: