Sem categoria

“Lula simboliza a resistência do povo brasileiro”, diz dirigente em ato de apoio ao ex-presidente

O ato em defesa da democracia e da liberdade ao ex-presidente Lula começou na tarde desta quarta (11) na praça da Sé, no centro da capital paulista.

Representantes dos movimentos sociais e sindicais se reúnem em frente à catedral e um ato político vai marcar o protesto contra a injusta prisão de Lula. 

Em pelo menos 12 capitais brasileiras, especialmente no nordeste, manifestantes foram às ruas protestar contra a prisão do ex-presidente Lula e defender o estado democrático de direito no país, que tem sido sucessivamente violado.

Além da indignação frente à injusta condenação de Lula, os atos pelo país convocados pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo simbolizam a resistência do campo democrático ao golpe de 2016 e à onda de retrocessos que se seguiu.

Eleições, direitos das mulheres e da classe trabalhadora

A secretária da Mulher da CTB-SP, Gicélia Bitencourt, destacou os avanços dos governos Lula na ampliação dos programas sociais que beneficiaram milhões de pessoas e as políticas que deram mais amparo às mulheres. “Lula está preso porque criou o ProUni, o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Luz para todos”, afirmou.

Para o vice-presidente da CTB Divanilton Pereira a prisão de Lula visa inviabilizar as eleições livres, tirando da disputa um líder popular. “É urgente a criação de uma grande frente política capaz de aglutinar trabalhadores e trabalhadoras, a intelectualidade e artistas na defesa de eleições livres, democracia e de um objetivo imediato que é ver Lula livre”. 

O presidente da CTB-SP, Rene Vicente, denunciou a perseguição ao ex-presidente: “Prisão de Lula é ataque aos direitos da classe trabalhadora. Ele foi preso porque simboliza a resistência do povo brasileiro. Jamais prenderão os nossos sonhos”. 

Assista aos vídeos: 

 

Portal CTB – com informações de Marcos Ruy 

Foto: Érika Ceconi

Compartilhar: