Sem categoria

Greve acaba nos bancos públicos e privados de Chapecó (SC)

Apesar de votarem contra a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), os bancários da base sindical de Chapecó decidiram em assembleia, na manhã desta terça-feira (27), pelo fim da greve. A decisão foi tomada após a maior parte da categoria no país aprovar a proposta e encerrar a paralisação.

Os bancários demonstraram insatisfação com os termos do acordo, tanto que as três propostas de reajuste anteriores haviam sido rejeitadas. No entanto, a assembleia no Sindicato de Chapecó e Região avaliou o resultado das votações pelo Brasil, que seguiu a orientação do Comando Nacional de Greve por reabrir os locais de trabalho. Os acordos específicos com o Banco do Brasil e a Caixa também foram aprovados.

A greve durou 22 dias e foi considerada uma das maiores da categoria nos últimos anos. A primeira proposta dos bancos foi o reajuste de 5,5%, percentual abaixo da inflação e que, portanto, não apresentava ganho real. Os bancários pediram 16%, mas conseguiram 10% na última rodada de negociação.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Chapecó e Região, Sebastião Araujo, desde o início a intenção foi conquistar direitos, através da construção de uma pauta democrática. “O movimento foi forte e os bancários paralisaram em busca de melhores condições de trabalho, contra a intransigência do setor mais lucrativo da economia. Vamos continuar lutando pela valorização da categoria”.

Fonte: Seeb Chapecó

Compartilhar: