Sem categoria

FAO e MDA firmam convênio para fortalecer agricultura familiar na América Latina

Na última quinta-feira (21), a Contag promoveu o seminário internacional O Papel da Agricultura Familiar na Construção do Desenvolvimento com Sustentabilidade durante as atividades da Rio+20, no Espaço Arena Socioambiental, no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro.

O evento teve como objetivo promover a integração entre as organizações da agricultura familiar para a promoção do desenvolvimento sustentável e a divulgação do Ano Internacional da Agricultura Familiar.

O evento contou com as participações de Alberto Broch, presidente da Contag,  José Graziano, diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO),  Pepe Vargas, ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), e de Carlos Sere, chefe de Desenvolvimento Estratégico do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). “Este evento teve uma dimensão muito maior do que podemos dar por várias razões: primeiro, porque acontece dentro do contexto da Rio+20; segundo, porque contou com a presença do diretor-geral da FAO, do representante do FIDA, assim como do ministro do Desenvolvimento Agrário; e o terceiro, talvez o mais importante, é a aliança internacional firmada com a Ásia, África, América Latina e a Europa”, avalia Broch.

O sindicalista acredita que essa aliança estratégica, política e de troca de experiências leve a diante a luta da agricultura familiar no contexto do desenvolvimento sustentável de um novo padrão de produção. “Este é um marco dentro da Rio+20”, afirma o presidente da Contag.

fao2

Muitos agricultores familiares e representantes das FETAGs também participaram do seminário. Marcos Vinícius Dias Nunes, agricultor familiar de Jordânia (MG) e secretário de Finanças da FETAEMG, destacou a importância de espaços de discussão como esse para buscar uma solução para os problemas enfrentados pela agricultura familiar mundial. “Vemos que os problemas são os mesmos, como o êxodo rural, a masculinização e o envelhecimento do campo.

Os problemas enfrentados pelos jovens rurais também são comuns a todas as nações. Precisamos discutir a sucessão rural ao falarmos em segurança alimentar. Afinal, a maioria dos agricultores que hoje estão produzindo os alimentos são de média idade ou idosos”, conclui.

O presidente da FETAG-RS, Elton Weber, também elogiou a iniciativa dessa agenda política em defesa desse segmento. “A agricultura familiar tem um papel estratégico na garantia da soberania e segurança alimentar, além da gestão sustentável dos recursos naturais”, disse.

 

Fonte: Contag

Fotos: Agência Brasil

Compartilhar: