Estudantes protestam contra a reforma golpista do ensino médio em São Paulo

Milhares de estudantes secundaristas se concentraram no vão livre do Masp, na avenida Paulista, em São Paulo, nesta segunda-feira (26), a partir das 17 horas contra a Medida Provisória 746, conhecida como Lei Alexandre Frota (precisa falar mais?) que propõe uma reforma do ensino médio (leia mais aqui).

“Acabou a paz. Mexer com estudante é mexer com Satanás. Olha o capeta!”, gritam os secundaristas, diz a Mídia Ninja. Os estudantes reclamam que nenhuma entidade do movimento educacional foi consultada sobre essa reforma, além de que ela representa o fim da educação pública (veja mais aqui).

De acordo com os Jornalistas Livres a “reforma” do ensino médio representa um golpe na educação para os secundaristas, que acreditam numa educação democrática. “O governo Temer não nos representa. Suas propostas não nos representam! O governo ilegítimo de Michel Temer não reflete nem representa a juventude”.

Assista vídeo dos Jornalistas Livres 

Com forte presença da Polícia Militar os estudantes saíram em passeata saiu pela Paulista rumo à sede do PMDB na avenida Brigadeiro Luís Antônio, “aos gritos de ‘Trabalhador, preste atenção: a nossa luta é pela educação’”, diz a Mídia Ninja.

Inclusive o Senado está com uma consulta pública sobre a MP 746 (vote aqui), na qual até o momento votaram a favor 2.033 e contra 44.343, vote contra você também. A pesquisadora Anna Helena Altenfelder, superintendente do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária, questiona em reportagem da revista Carta Escola, a “flexibilidade” nos últimos anos para os alunos decidirem o que pretendem estudar, de acordo com a MP.

“Será uma escolha por aptidão e interesse ou será o que chamamos de uma ‘escolha forçada’, dada pelas circunstâncias e as condições sociais dos estudantes? Porque a realidade das redes não permite que todos os jovens tenham a mesma condição de escolher”, alerta.

Portal CTB. Foto: Mídia Ninja

Compartilhar: