Sem categoria

Em Niterói (RJ), funcionários dos Correios realizam passeata por melhores condições de trabalho

Com unidades não climatizadas e com déficit de aproximadamente 200 carteiros na região de Niterói e São Gonçalo. Funcionários dos Correios das unidades de Tribobó e Alcântara realizaram uma manifestação na manhã desta quarta-feira, (08), com o intuito pressionar a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) a melhorar as condições de trabalho.

A passeata contou com a presença dos trabalhadores de Alcântara e Tribobó que atualmente estão paralisados devido à falta de sistemas eficientes de ventilação conforme explica o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro (SINTECT-RJ), André Messias que participou do ato em apoio aos trabalhadores:

“É desumano trabalhar em pleno verão do Rio, em um ambiente que não seja climatizado. Dentro das unidades a sensação térmica chega às alturas”, ressaltou o diretor.

Devido à falta de estrutura e a precariedade das condições de trabalho que os ecetistas estão expostos, o Ministério Público do Trabalho (MPT) ajuizou em caráter emergencial a ação civil pública requerendo melhores condições de trabalho para os funcionários dos Correios.

Diretor do departamento jurídico do SINTECT-RJ Marcos Sat’aguida explica que juíza que deferiu a decisão considerou a importância da demanda e informou que a partir de fevereiro de 2017, visitará pessoalmente as unidades dos Correios a fim de constatar a situação dos trabalhadores:

“A situação dos trabalhadores é grave, portanto o MPT ajuizou uma ação civil pública em caráter emergencial para analisar unidades que necessitam de melhorias imediatas por parte da empresa.Todos esses problemas afetam a qualidade do serviço prestado a população. Precisamos expor para a sociedade o que está acontecendo”, afirmou o Sant’aguida.

Do Sintect-RJ

Compartilhar: