Sem categoria

CTB se prepara para ter papel ativo na Comissão da Verdade

A CTB fará parte do Grupo de Trabalho dos Trabalhadores organizado pela Comissão Nacional da Verdade, iniciativa que investigará as violações de direitos humanos cometidas contra sindicalistas durante o regime militar.

O secretário de Políticas Sociais da CTB, Carlos Rogério Nunes, enviou nesta quinta-feira (2) um comunicado à Direção Nacional da Central, dando maiores detalhes a respeito do papel que será desempenhado pelos classistas. 

Confira abaixo o documento:

São Paulo, 02 de maio de 2013.

À

Direção da CTB estadual 

Companheiros e Companheiras,

Assunto: Comissão Nacional da Verdade – grupo de trabalho dos trabalhadores (as)

Em maio de 2012 foi criada a Comissão Nacional da Verdade, com prazo de dois anos para apurar as violações aos direitos humanos ocorridos durante a ditadura militar (1964-1985). No último dia 15 de abril, em São Paulo, em reunião com Rosa Cardoso (membro da comissão), foi criado o grupo de trabalho dos trabalhadores (as), que vai apurar a perseguição aos sindicalistas na ditadura.

Esse é um assunto que merece toda atenção e empenho da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB, pois o movimento sindical teve suas lideranças perseguidas, presas, torturadas e mortas. Estima-se que mais de 700 sindicatos foram cassados com o golpe do dia 1º de abril de 1964. Trata-se de um momento histórico, no qual devemos fazer o levantamento dessas perseguições, torturas e cassações que envolveram inúmeros sindicalistas classistas e buscar reestabelecer a verdade sobre os fatos ocorridos. Temos que levar ao conhecimento público e cobrar que se punam os responsáveis, sejam eles da iniciativa pública ou privada.

Assim, em breve enviaremos mais informações de como proceder na coleta de dados para subsidiar o grupo de trabalho. 

Contamos com a compreensão de todos e todas, 

Saudações classistas! 

Carlos Rogério de Carvalho Nunes
Secretario de Políticas Sociais, Esporte e Lazer 

Compartilhar: