CTB se mobiliza para levantar dados que auxiliem a Comissão da Verdade

A CTB, enquanto membro integrante do Grupo de Trabalho dos Trabalhadores organizado pela Comissão Nacional da Verdade, está se mobilizando para levantar, junto a seus sindicatos, todas as informações possíveis para auxiliar nas investigações.

A Secretaria de Políticas Sociais da CTB enviou uma circular a todos os sindicatos filiados, com o propósito de realizar um levantamento sobre as entidades que sofreram algum tipo de intervenção durante a ditadura militar no Brasil.

No total, a CTB preparou uma lista com 11pontos para facilitar o envio de informações. “Trata-se de um momento histórico, no qual devemos fazer o levantamento dessas perseguições, torturas e cassações que envolveram inúmeros sindicalistas classistas e buscar reestabelecer a verdade sobre os fatos ocorridos”, afirma o secretário de Políticas Sociais Carlos Rogério Nunes.

Confira abaixo a lista, cujas respostas devem ser enviadas à CTB (pelo email [email protected]) até o dia 26 de maio:

Assunto: Comissão Nacional da Verdade – grupo de trabalho dos trabalhadores (as)

1. Levantamento dos sindicatos que sofreram invasão e intervenção no golpe e após o golpe;

2. Investigação de quantos e quais dirigentes sindicais foram cassados pela ditadura militar;

3. Quais e quantos dirigentes sindicais sofreram prisão imediata ao golpe;

4. Levantamento da destruição do patrimônio documental e físico das entidades sindicais;

5. Investigação sobre prisões, tortura e assassinatos de dirigentes e militantes sindicais urbanos e rurais;

6. Vinculação das empresas com a repressão;

7. Relação do serviço de segurança das empresas estatais e privadas com a repressão e atuação das forças armadas;

8. Legislação antissocial e antitrabalhadores (lei de greve, lei do arrocho salarial, lei do fim da estabilidade no emprego, entre outras);

9. Levantamento da repressão às greves;

10. Tratamento dado à mulher trabalhadora durante a repressão;

11. Levantamento dos prejuízos causados aos trabalhadores e suas entidades pelo regime militar para reparação moral, política e material.

Portal CTB


Leia também: CTB se prepara para ter papel ativo na Comissão da Verdade

Compartilhar: