Sem categoria

CTB prestigia lançamento em Brasília do Programa Mulher: Viver sem violência

A CTB participou na última quarta-feira (13) do lançamento do Pograma Mulher: Viver sem Violência, em comemoração aos 10 anos de criação da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM).

dilma samara ctbdf

dilma ctbdf

Lançamento pela presidenta Dilma Rousseff, o programa terá tolerância zero com a violência praticada contra a mulher. O programa vai destinar R$ 265 milhões a ações para combater o preconceito e a violência contra as mulheres.

“Ter tolerância zero significa combater e erradicar todas as formas de violência. Desde aquelas que são mais abjetas, como a violência doméstica, o estupro, o assassinato ou o tráfico sexual. Até outras com conteúdos mais disfarçados, porém igualmente dolorosos e inadmissíveis, como a discriminação no trabalho, no salário, educação discriminatória, a falta de oportunidades e sobretudo a baixa estima decorrente da violência”, defende Dilma.

A CTB foi representada pelas dirigentes Samara Regina da Silva Nunes, do Sindicato dos Trabalhadores Domésticos e da Associação Brasiliense das Empregadas Domésticas; e Uilma Simão de Lima, do Sindicato dos Cuidadores de Pessoas Idosas do Distrito Federal. que aproveitam a oportunidade para entregar a presidenta a cartilha da Mulher da CTB.

“O lançamento desse programa é muito importante para a luta que travamos a séculos em defesa da igualdade entre os sexos e contra qualquer forma de violência contra a mulher. Esse é mais um avanço. Mas ainda temos muito que lutar”, destacou Samara Regina.

Durante a cerimônia, foi anunciada também a criação, até 2014, de 27 Casas da Mulher Brasileira, que vão oferecer atendimento integrado com médicos, psicólogos, delegacia, promotoria e defensoria pública. A presidenta também destacou a importância de se combater a impunidade. Para isso, o governo vai investir R$ 20 milhões para melhorar o atendimento às mulheres em unidades de saúde e garantir que hospitais e institutos médicos legais sejam capazes de resguardar o conjunto de provas periciais, base para processos judiciais contra os agressores.

“O Programa Mulher: Viver sem Violência aprofunda toda a luta que foi desenvolvida nos últimos anos. Começando pela Lei Maria da Penha, e passando pela reafirmação da própria lei, no sentido de que não será mais um caso de conivência, a violência contra a mulher, será penalizada e resultará em ato e delito. (…) O combate à violência tem de estar casado com medidas fortes de coerção, repressão, de cumprimento da lei. E com o reforço da autonomia das mulheres”, reforçou Dilma.

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, foi entregue o Prêmio “Mulheres Rurais que Produzem o Brasil Sustentável”, promovido pela SPM e parceiros, a grupos e organizações produtivas que tenham se destacado no fortalecimento da sustentabilidade em condições de segurança e soberania alimentar.

Portal CTB com agências

Compartilhar: