Sem categoria

CTB participa de reunião do Conselho Nacional de Saúde contra a extinção do SUS

Elgiane Lago representa a CTB em reunião do Conselho Nacional de Saúde

Começou na manhã desta quinta-feira (5), a Reunião Ordinária do Pleno do Conselho Nacional de Saúde (CNS), em Brasília. Inicialmente com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros. Ele saiu, após discursar, para cumprir “compromissos de agenda”.

“O ministro apresentou um quadro totalmente cor de rosa da saúde, mas nós sabemos que esse governo pretende acabar com o SUS (Sistema Único de Saúde) com a criação dos chamados planos acessíveis de saúde”, diz Elgiane Lago, secretária da Saúde e Segurança no Trabalho, da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

Por isso, “queremos a revogação da Portaria 1.482/2016”, que institui esses planos, conta Lago, que também é conselheira nacional, representando a CTB sobre a questão dos usuários da saúde.

Para ela, esse plano “não atenderá a população mais pobre, que é quem mais utiliza os serviços do SUS”. Por isso, “a CTB é visceralmente contra a extinção do SUS e moveremos esforços com todos os setores envolvidos para a ampliação e melhoria do atendimento”.

Logo na chegada do ministro, os agentes de saúde realizaram um protesto porque “o ministério tenta impor uma responsabilidade irreal para os agentes de saúde, de endemias e técnicos de enfermagem”, realça Lago. “Na verdade, querem apenas reduzir custos e os encargos trabalhistas, precarizando o trabalho dessas importantes funções”.

agentes de saude pendem respeioto ao minstro da saude em reniao em brasilia 2017

Agentes de saúde pedem respeito ao ministro Ricardo Barros

A cetebista gaúcha explica que o ministro fala “como sempre em equipar os agentes e dar condições de trabalho, mas não faz o necessário para melhorar o atendimento da população que mais precisa, aliás pelo projeto só vai piorar com a sobrecarga de trabalho que pretende implantar para os agentes”.

A reunião prosseguiu sem o ministro e só termina na sexta-feira (6) para encaminhar as propostas em defesa da saúde pública e dos profissionais da saúde em todo o país. “Em vez de criar planos que beneficiam os empresários, o governo deveria se preocupar em potencializar e subsidiar o SUS, universalizando o atendimento em todos os rincões do Brasil”, afirma Lago.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

Compartilhar: