Sem categoria

CTB-MG se solidariza com os professores municipais de Belo Horizonte

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, seção Minas Gerais (CTB-MG) se solidariza com os professores da rede municipal de ensino que sofreram violenta ação cometida pelos seguranças da Câmara Municipal de Vereadores de Belo Horizonte, na manhã dessa segunda-feira (20).

Os servidores e servidoras da educação paralisaram as atividades e foram à Câmara para acompanhar a votação do Projeto de Lei (PL) 378/2017 que prevê reajuste salarial de 2,53% para todos os servidores públicos municipais e retira diretos dos servidores.

De acordo com o diretor de serviço público da CTB-MG, Luiz Bittencourt, os seguranças agiram com violência contra os trabalhadores e trabalhadoras. “Foram realizadas uma série de manobras pela presidência da casa para impedir que parte dos professores conseguissem entrar. Na tentativa de bloquear a entrada de professores e servidores, os seguranças da Câmara Legislativa agiram com violência contra os professores e demais servidores que estavam mobilizados”, disse.

Projeto

O Projeto de Lei 378/2017 foi aprovado em segundo turno na manhã desta segunda-feira (20). O PL prevê o aumento na remuneração dos servidores públicos de Belo Horizonte de 2,53% e altera parte do Estatuto do Servidor.

O texto mantém o reajuste originalmente proposto, e passa a aplicá-lo também aos servidores da área de Educação, além de alterar o Estatuto do Servidor e outras leis correlatas, promovendo ajustes em gratificações e jornadas de trabalho e modificações na concessão de alguns benefícios, como férias-prêmio e quinquênios.

Bárbara Batista – CTB-MG

Compartilhar: