CTB-MG: 2018 é um ano central para a classe trabalhadora

Plenária realizada pela CTB Minas, nesta sexta (3), reuniu cerca de 150 dirigentes – que representam um universo de 67 sindicatos no estado – e debateu os efeitos da reforma trabalhista, as Eleições 2018 e os desafios do movimento sindical. Durante sua fala, a presidenta da CTB Minas, Valéria Morato, falou da complexa conjuntura e os desafios pós-golpe de 2016.

Leia também: 

“Precisamos avaliar a conjuntura com atenção e o entendimento de quem é o nosso real inimigo. 2018 é um ano central para a classe trabalhadora. Precisamos eleger representantes comprometidos com as nossas lutas e direitos. É hora de reverter a correlação de força no Congresso Nacional e barrar essa onda de ataques aos direitos e contra o movimento sindical”, ressaltou Valéria.

Presente na plenária, o presidente licenciado da CTB, Adilson Araújo, lembrou que “a história deve servir de farol para organizarmos nossa luta. Se nossa estratégia é mudar esse cenário, nossa tática não será outra senão unir forças em torno de um projeto nacional focado no crescimento, com geração de emprego, valorização dos salários e que combata as desigualdades e a miséria”.

38423226 1966851386700256 5633621229643497472 n

Portal CTB

Fotos – CTB Minas

 

Compartilhar: