CTB intensifica campanha de solidariedade às vítimas das enchentes

Solidariedade é da essência do sindicalismo classista

Em reunião realizada nesta quinta-feira (30), o presidente e o secretário geral da CTB Nacional, Adilson Araújo e Ronaldo Leite, a presidenta da CTB Bahia, Rosa de Souza, e outras lideranças da Central classista naquele estado, debateram a campanha de solidariedade que a CTB e entidades associadas estão desenvolvendo em solidariedade às milhares de vítimas das enchentes.

As enchentes são uma ameaça para vários estados, mas neste momento têm flagelado mais os baianos. De acordo com os dados da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), divulgados no domingo (26), são 72 municípios em estado de emergência e 52 cidades submersas pela chuva. Nesta quinta (30) o número de mortos subiu a 24, desabrigados já chegam a 37.324, e 53.934 foram desalojados. O número total de atingidos passa de 629.000 pessoas.

Enquanto o drama se desenvolve, o presidente Bolsonaro assiste da praia e se mobilizou para rejeitar ajuda humanitária oferecida pelo governo argentino com o objetivo solidário de amenizar a crise social gerada pelas enchentes. O motivo da recusa, comunicada pelo Itamaraty, foi ideológico: o governo argentino é considerado “comunista” pelos bolsonaristas. Já o “auxílio” da União anunciado para a Bahia foi declarado insuficiente pelo governador Rui Costa.

Solidariedade versus insensibilidade

“Em contraposição à insensibilidade do presidente Bolsonaro, que está promovendo aglomerações e se divertindo na praia enquanto o povo padece, a CTB tem o dever de intensificar a campanha de solidariedade às famílias que estão sendo sofrendo neste momento”, afirmou o presidente da CTB. “É da essência do sindicalismo classista a solidariedade”.

Assim que a tragédia se abateu sobre os municípios baianos, sindicatos filiados à CTB na Bahia se mobilizaram, não aguardando a iniciativa da direção. “É muito positivo que as entidades tenham dado uma resposta imediata, mobilizando apoio”, comentou Araújo.

Rosa de Souza, presidenta da CTB Bahia, observou que as enchentes ocorrem num momento de dispersão e recesso no movimento sindical, em que é mais difícil mobilizar. “Mas estamos redobrando nossos esforços e muitas iniciativas estão sendo tomadas a partir das bases”.

Entre as iniciativas narradas por sindicalistas que participaram da reunião, a Assufba (Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia) lançou uma campanha de solidariedade em sua base e doou 200 cestas básicas às vítimas.

Em Itabuna, um dos municípios mais atingidos, o Sindicato dos Bancários organizou uma exitosa campanha de arrecadação por PIX, recebendo doações de várias entidades. Comerciários e outras categorias também estão envolvidos.

O Sinpojud arrecadou quase uma tonelada de alimentos, roupas, água e produtos destinados à população castigada pelas cheias. A situação, segundo os sindicalistas, é de caos, com a paralisação das atividades econômicas, atrasos no pagamento dos salários, dezenas de sindicatos fechados, alguns inclusive com documentação perdida.

Os dirigentes da CTB ressaltaram a necessidade de intensificar a campanha de solidariedade, buscando na medida do possível unificá-la e enviar informações sobre as iniciativas que estão sendo e serão tomadas em seu âmbito para as direções estaduais e nacional.

“A reunião refletiu sobre o estado de emergência, o drama que aflige milhares de famílias que se encontram desabrigadas e desalojadas em diversas cidades atingidas pelas fortes chuvas por todo país e a necessidade de um reforço a Campanha Nacional de Solidariedade com atenção para uma ação dirigida coordenada pela CTB Nacional com a mais ampla participação das suas entidades de bases”, assinalou o presidente da CTB.

“Em sintonia com as entidades associadas, a CTB vai reforçar as ações de solidariedade e nessa nova fase reunir 1.000 colchões para as famílias necessitadas, ao mesmo tempo em que se organizam as condições para uma ajuda voltada à reestruturação dos lares, já que muitas vítimas perderam e seu teto e praticamente tudo. Frente a esta calamidade, a CTB convoca todas e todos a intensificar a Campanha Viva a Vida com Solidariedade, em apoio às famílias desabrigadas e desalojadas”, complementou Araújo.

As doações podem ser feitas através de PIX ou depósito bancário para:

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)
PIX – CNPJ: 09.328.728/0001-11
Banco do Brasil

Depósito | Transferência
CNPJ: 09.328.728/0001-11
Caixa Econômica Federal
Agência: 2903
Conta Corrente: 320-3

OP: 003

Compartilhar:

Conteúdo Relacionado