CTB 10 anos: sessão solene da Alerj homenageia a central nesta segunda (11)

Foto: José Roberto Medeiros

A deputada estadual Enfermeira Rejane (PCdoB) organizou uma sessão solene nesta segunda-feira (11), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), para homenagear os 10 anos da central que mais cresce no Brasil.

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) completa 10 anos de existência e de luta nesta terça-feira (12). Wagner Gomes, secretário-geral nacional, destacou que a CTB-RJ foi a primeira estadual a comemorar a data e ressaltou a trajetória da central.

Foram homenageados Adilson Araújo, presidente da CTB nacional, representado por João Batista Lemos, dirigente e um dos fundadores da CTB, Wagner Gomes, ex-presidente e secretário-geral da CTB, Ronaldo Leite, ex-presidente da CTB-RJ e atual secretário de Formação nacional, Maurício Ramos, ex-presidente da CTB-RJ e o atual Paulo Sérgio Farias, o Paulinho.

“Nestes 10 anos, a CTB vem se constituindo numa das mais importantes vozes da classe trabalhadora no país, defendendo a democracia, a justiça e um projeto de país no qual prevaleça o crescimento econômico com respeito ao trabalho”, diz. Para ele, “a CTB conta com grande influência no movimento sindical e na sociedade”.

Ele afirma que “nascida sob a eminente crise que ameaçava os povos, as nações e em especial, os trabalhadores e as trabalhadoras do mundo inteiro, a CTB nesses 10 anos se consolidou como uma central de luta, que pratica um sindicalismo classista, solidário”.

ctb rj 10 anos dactb alerj 5

Por isso, diz, “ao completar esses 10 anos reafirmamos nosso compromisso com a democracia e a unidade. Nunca se fez tão necessário a unidade da classe trabalhadora. Pois nessa quadra política de regressão democrática, de retirada de direitos e da entrega da nossa soberania, só a unidade e luta do nosso povo supera esse estado de coisas a que submeteram nosso país”.

A deputada Rejane destaca o papel da CTB na resistência ao governo golpista e aos projetos de retirada de direitos da classe trabalhadora. “É um momento de festejar porque a CTB se consolida a cada ano como uma das principais forças do movimento sindical brasileiro e mundial, mas devido à atual conjuntura precisamos fortalecer a unidade para resistir e derrotar o golpe”.

A secretária da Mulher Trabalhadora da CTB-RJ, Kátia Branco lembra que a central já destaca a questão de gênero no seu nome. “A CTB é a única central que tem a palavra trabalhadoras em seu nome. Isso para reforçar a luta por equidade”, diz.

ctb rj 10anos ctb alerj batista

“Com toda a certeza nesses 10 anos, estivemos à frente das principais lutas da nossa classe. E é essa energia que nos move a perseverar na luta, com a convicção de que será possível derrotar esse governo ilegítimo, golpista e devolver ao povo o legítimo direito de definir o destino da nossa pátria”, defende Paulinho.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy com colaboração de Fátima França e Kátia Branco

Compartilhar: