Sem categoria

Centrais sindicais fazem ato em apoio ao MPT e contra a exploração da Guararapes em Natal

A CTB Rio Grande do Norte integra na tarde desta quarta-feira (27), às 16h, um ato das centrais sindicais em frente à sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Natal.

O protesto visa manifestar apoio à ação movida pelo órgão contra o grupo Guararapes Confecções, responsável pelas lojas Riachuelo, investigado por diversas irregularidades em facções de costura no interior do Estado, que prestam serviços terceirizados à empresa.

Os sindicalistas também pretendem manifestar solidariedade à procuradora do Ileana Neiva Mousinho, que moveu a ação contra a gigante têxtil, e foi alvo de críticas do presidente da Guararapes Flávio Rocha, nas redes sociais.

“Esse ato pretende levar o apoio ao MPT e à doutora Ileana, que tem sofrido diversos ataques. São lobos em pele de cordeiro que exploram a mão de obra dos trabalhadores”, o secretário de Comunicação da CTB-RN, Moacir Soares.

O ato, intitulado “Em defesa dos trabalhadores e faccionistas! Contra a política de terror dos donos da Guararapes”, pretende reunir as principais representações sindicais vinculadas às centrais que convocam o manifesto.

A Guararapes é ré em mais de 300 ações trabalhistas. O MPT pede uma indenização coletiva no valor de R$ 38 milhões à Guararapes. Além disso, exige que a empresa assuma a responsabilidade sobre os direitos dos trabalhadores que atuam nas facções têxteis.

A ação foi aberta após uma série de diligências realizadas pelo MPT nas facções pelo interior do Estado. Das 120 facções geridas pelo programa Pró-Sertão (modelo que descentraliza a produção de peças de vestuário), 62 realizam confecções para a Guararapes.

A CTB Rio Grande do Norte divulgou uma nota, na qual critica a postura da Guararapes e reafirma defesa dos mais de 3 mil trabalhadores e trabalhadoras que compõe o quadro de funcionários da empresa. 

Confira na íntegra a NOTA DA CTB-RN 

Serviço:

Ato “Em defesa dos trabalhadores e faccionistas! Contra a política de terror dos donos da Guararapes”

Quarta-feira (27), a partir das 16h

Procuradoria do trabalho

Rua Dr. Poty Nóbrega, 1941 – Lagoa Nova

Compartilhar: