Sem categoria

Ato das Centrais em Salvador denuncia ameaças aos direitos sociais e trabalhistas

Trabalhadores de diversos segmentos participaram de uma manifestação na manhã desta terça-feira(16/8), em Salvador. Puxado pelas centrais sindicais CTB, CSP-Conlutas, CUT e Nova Central, a ato começou em frente à Federação do Comércio, de onde seguiu em caminhada pela avenida Tancredo Neves até a Federação das Indústrias da Bahia, no Stiep.
O ato unitário das centrais é parte do Dia Nacional de Luta em defesa do emprego e dos direitos, convocado durante a assembleia nacional dos trabalhadores no dia26 de julho, em São Paulo.

“Estamos aqui para denunciar o que os patrões e o governo golpistas do Temer estão querendo fazer com os trabalhadores, com a retirada de direitos e a redução do papel do Estado nas áreas social, da saúde e da educação. O povo precisa saber o que está por trás do golpe em curso no país, que não foi apenas contra a presidente Dilma Rousseff. O golpe é contra a população brasileira, em especial, os mais pobres. A Fieb, a Fecomércio e as grandes empresas apoiam o golpe, porque perceberam que estavam criadas as condições para diminuir direitos trabalhistas. É o que estamos vendo hoje no Congresso com a tramitação de projetos que flexibiliza direitos e precariza as condições de trabalho”, afirmou o presidente da CTB Bahia, Aurino Pedreira.

1 ctb ba ato fieb4

Como as principais ameaças, o dirigente cetebista apontou o projeto que amplia a terceirização, o que institui a prevalência do negociado sobre o legislado e o PL 247, que congela o salário dos servidores públicos. “Não podemos esquecer ainda do aumento da idade para a aposentadoria para 70 anos e a tentativa de desvincular o salário do aposentado do salário mínimo”, destacou Aurino.

A manifestação contou com a presença de lideranças da CTB, CUT, Nova Central e CSP – Conlutas, além de diversos sindicatos.

1 ctb ba ato fieb2

Fonte: CTB-BA

 

Compartilhar: