Sem categoria

A unidade das centrais sindicais e dos movimentos sociais dá o tom das manifestações goianas

De acordo com Ailma Maria de Oliveira, presidenta da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Goiás (CTB-GO), o ato desta quarta-feira (15) – Dia Nacional de Luta – representa um marco em Goiás.

“A CTB defende a unidade de toda a sociedade civil organizada para derrotar o governo golpista de Michel Temer”, diz Oliveira. “A paralisação desta quarta-feira pode atingir seus objetivos e conseguir barrar essa proposta esdrúxula de reforma da previdência”.

Ela explica ainda que além do ato, ocorrerão diversas audiências e debates em todo o estado. “Já temos o comprometimento de três deputados federais de Goiás votarem contra essa reforma”.

Há 2 anos, foi criado o Fórum Goiano Contra a Reforma da Previdência com o objetivo de unir todos os setores afetados pela reforma. “O fórum mobiliza e joga muito peso nos debates e na comunicação contra a reforma da previdência, principalmente nas três esferas do serviço público”, acentua Oliveira.

Ela conta que as maiores mobilizações ocorrem em Anápolis (Praça do Ancião), às 9h e na capital Goiânia (Praça Cívica), às 10h. “Em Anápolis, inclusive os profissionais das escolas particulares engrossam o protesto”.

A sindicalista garante ainda que muitos representantes de diversas entidades rumam à capital federal. “A ordem é ocupar Brasília. Essa reforma não passará. Vamos derrotar o golpista Temer”.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

Compartilhar: