Sem categoria

28 de outubro: protesto marca o Dia do Servidor Público em Fortaleza

Negociações com governo do estado não avançam e servidores protestam com caminhada até o Palácio da Abolição.

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará (Sindsaúde-CE)  mobilizou todos os servidores da saúde do estado para um ato nesta quarta-feira, 28, Dia do Servidor Público. O Sindsaúde-CE reuniu os trabalhadores na Avenida Abolição, em frente ao Habib’s, às 8 horas da manhã, saindo em caminhada pela Avenida Barão de Studart até o Palácio da Abolição. Os servidores cobram do governador o cumprimento do compromisso assumido com a categoria.

Desde o mês de junho deste ano, uma comissão de servidores do Estado participou de reuniões para discutir com o governo estadual as reivindicações da categoria. Entre elas, o retorno das gratificações, a implantação do piso salarial e a realização de concurso público. Ao todo, foram cinco rodadas de negociação em que o governo se comprometeu a corrigir as distorções das gratificações. A Comissão de Negociação dos Servidores foi criada através de portaria, com ação prevista até o dia 16 de outubro de 2015. Mas antes mesmo do fim do prazo previsto, todo o processo de negociação foi por água abaixo quando na reunião realizada na Secretaria da Saúde do Estado, no dia 08/10/2015, o secretário Henrique Javi, afirmou não ter autonomia para tratar sobre a repercussão financeira das medidas, transferindo a responsabilidade para o governador Camilo Santana.

A presidente do Sindsaúde-CE, Marta Brandão, explica que os servidores da saúde do estado não tem motivos para comemorar. Ela destaca que vai continuar mobilizando os servidores para que a pauta negociada seja atendida, com a correção das distorções que afetou servidores com a redução e extinção de gratificações. O Sindsaúde-CE reivindica ainda que as gratificações (risco de vida, GED, gratificação específica do HSJ), além do plantão noturno e da gratificação de plantão nos finais de semana, sejam pagos em percentuais iguais para todos os servidores da saúde. “O Governo tinha mostrado disposição para atender a pauta, mas todas as negociações foram inócuas e o servidor está se sentindo enganado. Não vamos desistir dessa luta e por isso estamos convocando os servidores para pressionar o governo. A proposta de greve já está em discussão para ser decidida pela categoria” – finalizou a presidente Marta.

Fonte: Sindsaúde-CE

Compartilhar: