Trabalhadores e trabalhadoras dos Correios do Rio de Janeiro decidem pelo fim da greve

Os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios do Rio de Janeiro decidiram nesta segunda-feira (21) em assembleia encerrar a greve da categoria. A paralisação começou no dia 17 de  setembro como reação à retirada pela direção dos Correios de 70 cláusulas das 79 que compunham o acordo coletivo de trabalho. Os trabalhadores denunciam que o objetivo da empresa e do governo federal é privatizar os Correios.

Nesta segunda-feira (21) o Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgou o dissídio coletivo dos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios e decidiu que não houve abusividade na greve. O órgão determinou um reajuste de 2,6% e preservou 21 cláusulas do acordo coletivo.

Confira as principais decisões do TST desta segunda-feira (21):

▪️ Greve considerada não abusiva

▪️ Dias parados desconta METADE e COMPENSA METADE (Lembrando que empresa descontou uma parte e o que vai ser descontado é a diferença)

▪️ Mantidas as cláusulas : 01 03 14 18 21 22 23 24 29 30 32 34 35 41 43 44 46 67 69 75 77

▪️ Cláusulas : 21 28 51 63 66 72 74 78 79 mantida com redação da empresa (primeira proposta apresentada)

▪️ Reajuste de 2,60% 

Railídia Carvalho

Compartilhar: