Trabalhadores dos Correios estão mobilizados contra a privatização em todo o país

Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) estão mobilizados em todo o País contra a privatização. Na manhã de terça-feira (13), o sindicato da categoria em São Paulo (Sintect-SP) promoveu um ato contra a privatização no centro da capital paulista, diante da agência central da empresa.

A Mobilização contou com apoio e participação de outros sindicatos, movimentos sociais e políticos, bem como da população. Em Brasília e outras cidades brasileiras também foram realizadas manifestações .

Os sindicalistas alertam que, se os Correios forem entregues às mãos de grandes capitalistas, além de quase 100 mil demitidos em todo o Brasil, as postagens e entregas de produtos vão ficar mais caras.

Um dos argumentos utilizados pela base aliada ao governo no Congresso é de que a empresa gera despesas e não é viável manter sua continuidade. Isto é falto, pois o lucro da ECT em 2020 foi de R$ 1,5 bilhão. Ou seja, a situação mostra que os Correios não são deficitários.

Outra provável consequência da privatização é o fechamento de agências dos Correios, sobretudo nos municípios do interior, que correm o risco de ficar sem os serviços da empresa. A defesa da empresa pública também tem sido uma bandeira dos atos políticos contra o governo Bolsonaro e consta entre as reivindicações levantadas pelas centrais sindicais na manifestação convocada para o próximo dia 24.

Compartilhar: