Sala Virtual desta terça-feira (21): Heitor Schuch afirma que é preciso dar visibilidade à agricultura familiar

O deputado federal (PSB-RS), Heitor Schuch é um dos participantes da Sala Virtual da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) desta terça-feira (21), das 10h às 12h30, com o tema “Coronavírus, direitos e soberania alimentar”. A cada semana a CTB coloca em destaque um tema de interesse da sociedade e os impactos que a pandemia tem gerado no segmento. 

Também estarão presentes na Sala Virtual Aristides Veras, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag), Thaisa Silva,  secretária geral da CONTAG, o deputado federal (PSB-MG) Vilson da Federação dos Trabalhadores na Agricultura em Minas Gerais (Fetaemg) e Carlos Joel, presidente da Federação dos trabalhadores na Agricultura (Fetag-RS).

Heitor elogiou a iniciativa da CTB e disse ao Portal da entidade que é preciso pautar na sociedade os temas da soberania alimentar, agricultura orgânica e produção ecológica”. Ele criticou a demora em incluir os trabalhadores e trabalhadoras rurais como beneficiários da renda emergencial de R$ 600,00. “Uma novela”. 

Heitor Schuch

Na semana passada a Câmara fez alterações no PL 873/2020, que havia sido aprovado no Senado e amplia o público-alvo da renda emergencial. Agora o PL retornará ao Senado. A projeção da Contag e Dieese é que esse valor irá beneficiar 4,4 milhões de pessoas ocupadas em 1,7 milhões de estabelecimentos da agricultura familiar.

O valor da agricultura familiar

“É muito importante esse tipo de debate. Se depender do governo ninguém fala”, reiterou Heitor. “E a sociedade muitas vezes não sabe de onde vêm o alimento e quais os caminhos que ele percorre até chegar à mesa do consumidor”. Segundo ele, é muito claro que temas como a soberania alimentar, a agricultura orgânica e a produção ecológica não terão espaço no atual governo federal. “Se puderem, nos tiram até o crédito rural”, ressaltou.

“Temos que pautar a sociedade. Promover uma união do movimento sindical urbano e rural que tem demandas muito parecidas nesta área para chegar nas esferas de decisão e garantir que o país tenha produtos de qualidade e possa fortalecer a agricultura familiar”, defendeu Heitor. Ainda segundo ele, “essa gente simples e humilde” sem nenhum direito trabalhista “é que põe a semente na terra e produz o alimento que vai à mesa do brasileiro.

Ao se referir à agricultura empresarial, Heitor lembrou que ninguém vive só de soja e de boi. “Temos hoje muitos produtos que se não vier da agricultura familiar não vai ter. Por isso é importante que os diversos programas como os da merenda escolar, por exemplo, possam comprar produtos da agricultura familiar. A agricultura precisa ter para quem vender”. 

O parlamentar apresentou um Projeto de Lei na Câmara que aumenta de 30% para 50% a compra institucional dos produtos da agricultura familiar. “Se depender desse governo vai ser contra a vida toda. Tem que pautar esse governo senão eles fazem o que bem entendem”.

SERVIÇO:

Sala Virtual de debates da CTB

Dia 21 de abril , das 10h às 12h30

Tema: Coronavírus, direitos e soberania alimentar

Convidados:

Aristides Veras, presidente da CONTAG

Thaisa Silva,  Secretária Geral da CONTAG

Vilson da Fetaemg, Deputado Federal (PSB-MG)

Carlos Joel, presidente da FETAG RS

*PARA PARTICIPAR Via computador* – copie o link https://meet.google.com/xja-sdhh-vzz e cole na barra de endereços do Google chrome. Em seguida clique em “Participar agora”.

*PARA PARTICIPAR Via smartphone* – clique no link https://meet.google.com/xja-sdhh-vzz instale o app *MEET* na Play Store , clique em “continuar”. Em seguida clique em “Pedir para participar”.

*Adilson Araújo*

*Presidente Nacional da CTB*

*Ronaldo Leite*

*Secretário Nacional de Formação e Cultura da CTB*

Compartilhar: