Contag reafirma no seu 13º Congresso a defesa do SUS, da vacinação e a construção de territórios saudáveis, sustentáveis e solidários

A pandemia de Covid-19 gerou uma crise sanitária, econômica, política, social e ambiental, entre outras. O público da agricultura familiar foi um dos mais afetados com a perda de renda.

Fatores como a suspensão das feiras livres, a redução dos espaços de comercialização de alimentos, a exemplo das compras governamentais com as medidas de restrição, influenciaram fortemente na redução da renda das famílias que residem no meio rural brasileiro.

Além destas crises, destaca-se a fragilidade com o teletrabalho nos órgãos públicos e a utilização da educação remota. No caso dos(as) estudantes do campo o não acesso às ferramentas à internet tem se tornado um entrave para esta modalidade de educação.

As populações do campo, da floresta e das águas também são muito prejudicadas pela falta ou pouco acesso ao sistema de saúde, principalmente, com falta de infraestrutura para atendimento de média complexidade e distância dos hospitais de referência para tratamento da Covid-19 para os casos que exigem atendimento especializado.

Diante desse cenário, desde o início da pandemia, a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag) vem desenvolvendo diversas iniciativas com o objetivo de diminuir os efeitos da pandemia na vida e na renda das famílias agricultoras, bem como conscientizar sobre a importância de seguir os protocolos de segurança recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelos especialistas para evitar a contaminação e proliferação da doença.

Uma das iniciativas foi a construção da Campanha Campo Conectado pelo Bem. Um dos seus objetivos é contribuir e apoiar pessoas que necessitem de ajuda, seja financeira ou ligada à saúde física e/ou mental em tempos de pandemia. Foram realizadas, em todo o País, ações de arrecadação e distribuição de alimentos e de produtos de limpeza e higiene pessoal, confecção e distribuição de máscaras, por exemplo.

Outro objetivo da campanha é construir uma rede com profissionais da Saúde ligados ao MSTTR, formada por enfermeiros(as), médicos(as), terapeutas homeopatas, assistentes sociais, professores(as) de educação física, psicólogos e psiquiatras e outros(as) profissionais para ajudar na saúde mental dos agricultores e agricultoras que estão sofrendo o impacto direto e indireto referente à Covid-19.

Dentro dessa ação, temos como resultado o Curso de Formação de Multiplicadores(as) em Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Esse curso está sendo realizado junto com a Universidade do Recôncavo Baiano e em parceria com a Conacs, Aneps, Rede Nacional de Médicos e Médicas Populares, e com o movimento O SUS nas ruas.

Também está em desenvolvimento, desde março de 2020, uma campanha de redes sociais com orientações e mensagens de incentivo para que as pessoas fiquem em casa, que fiquem na roça produzindo alimentos e evitando a contaminação por Covid-19.

“Com todas essas iniciativas, a Contag reforça a sua luta pelo que é essencial na vida das pessoas, que é a vida! A vida está em primeiro lugar! Fizemos parcerias importantes ao longo desse último ano, a exemplo com as organizações e com a Academia para o desenvolvimento do Curso das PICS”, destaca a secretária de Políticas Sociais da Contag, Edjane Rodrigues.

Nos últimos meses também está sendo reforçada a campanha pela #VacinaJá nas redes sociais da Contag. “O nosso objetivo é conscientizar as pessoas sobre a importância da vacinação. A vacina salva vidas e só assim conseguiremos vencer esse vírus que tem devastado a vida das famílias brasileiras”, reforça a secretária de Terceira Idade da Contag, Josefa Rita da Silva (Zefinha).

Nessa linha de lutar pela vida, por práticas integrativas e Complementares em Saúde e por vida saudável, a Contag e a Fiocruz estão firmando um Acordo de Cooperação com o objeto de implementar territórios saudáveis, sustentáveis e solidários, focando na Agenda 2030 e nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“Sempre tivemos uma luta muito forte em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e, no último ano, com o início da pandemia, reafirmamos esta como uma das nossas principais bandeiras. Todas as nossas iniciativas, projetos e parcerias convergem nesse sentido, e não seria diferente agora na realização do 13º Congresso da Contag”, disse o presidente Aristides Santos.

Nos dias 6, 7 e 8 de abril de 2021 será realizado o 13º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (13º CNTTR), pela primeira vez em plataforma virtual, envolvendo aproximadamente 3 mil pessoas entre delegados(as) de todo o País, observadores(as), assessores(as) e vários convidados(as). Esse tema do contexto da pandemia, com a luta pela vacinação em massa e a defesa do SUS, será um dos debates do 13º CNTTR, e contará com a participação da presidenta da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

FONTE: Assessoria de Comunicação da CONTAG – Verônica Tozzi

Se inscreva no nosso canal no YouTube /TVClassista

Compartilhar: