Bolsonaro confunde dia do agricultor com dia do jagunço e do latifúndio

(FILES) In this file photo taken on February 09, 2021 Brazilian President Jair Bolsonaro gestures during the Launch of the "Adote 1 Parque" (Adopt a Park) Program at Planalto Palace in Brasilia. - Bolsonaro apparently ended up admitting that the coronavirus pandemic, which is wreaking havoc in the country, is more serious than a "flu". Though he was seen wearing a mask, ordered millions of vaccines and changed his discredited Minister of Health, observers rule out a radical change of position, as Bolsonaro continues to oppose the confinement measures demanded by scientists to control the disease, which has already left nearly 280,000 dead in the country. (Photo by EVARISTO SA / AFP)

O presidente despreza agricultores e agricultoras familiares e, fiel aos interesses dos latifundiários, enaltece a violência contra os trabalhadores rurais promovida por jagunços a soldo dos latifundiários

A Secretaria de Comunicação (SECOM)  do governo Jair Bolsonaro usou as redes sociais para publicar uma série de postagens sobre o Dia do Agricultor, que é comemorado nesta quarta-feira, 28 de julho. A imagem escolhida, porém, mostra um homem portando um rifle e a sequência de tuítes exalta que o governo facilitou a posse de armas pelo agronegócio.

 “Hoje homenageamos os agricultores brasileiros, trabalhadores que não pararam durante a crise da Covid-19 e garantiram a comida na mesa de milhões de pessoas no Brasil e ao redor do mundo”, diz o texto ilustrado pela imagem do homem armado.

Na sequência, a Secom destaca os investimentos destinados para o setor agrícola, como o Plano Safra, além de ressaltar que o Governo Federal “conseguiu  reduzir a invasão de terras e está melhorando a infraestrutura das estradas”. “Além disso, o Presidente @jairbolsonaro estendeu a posse de arma do proprietário rural a toda a sua propriedade”, finaliza a publicação.

Na realidade, trata-se de uma homenagem aos latifundiários que contratam jagunços para matar trabalhadores e trabalhadoras rurais sem terra e grilar pequenas propriedades de agricultores e agricultoras familiares. Bolsonaro detesta os trabalhadores do campo e das cidades e toda política do atual governo é para retirar direitos e conquistas trabalhistas.

Confira a postagem da Secom sobre o assunto.

Se inscreva no nosso canal no YouTube /TVClassista

Compartilhar: