Unidade e luta em defesa da educação pública, do SUS e da democracia

Por Professora Francisca

O resultado da eleição deste ano trouxe um grande alívio a nível nacional com a grande vitória do presidente Lula. Ele nem assumiu e o mundo já vê o Brasil com outros olhos. O país volta a ser respeitado e essa é a nossa chance de reconstruir a nação sem ódio, sem rancor, com valorização da vida, da harmonia, do amor, da paz e da segurança.

No estado de São Paulo, porém, demos um passo para trás. E o que já era ruim com o PSDB de João Doria e Rodrigo Garcia pode piorar muito com o governador eleito Tarcísio de Freitas. Precisamos estar preparados para enfrentar ataques ainda mais contundentes à educação pública, com vistas à privatização e elitização cada vez maior da educação.

As teses defendidas em campanha pelo governador eleito, nos leva à necessidade de união do movimento sindical do serviço público paulista para manter nossos direitos e prestar um serviço de qualidade à população.

A elite paulista se mostra terrivelmente atrasada, com mentalidade escravocrata ao eleger um candidato pregando a vingança contra a juventude pobre ao defender a redução da maioridade penal, que não resolve nada e piora tudo.

Estaremos atentos, unidos e fortes para defender políticas públicas em favor da população mais vulnerável. Na educação, na saúde com fortalecimento do SUS, no esporte, na cultura, na economia, na segurança pública. Enfim em todas as áreas. Sempre com respeito aos direitos humanos, à vida e à cidadania.

Lutaremos por trabalho decente, salário digno, combate tenaz às desigualdades e avanço para uma sociedade mais igualitária e justa. Onde prevaleça o respeito às normas constitucionais. Lutaremos por uma educação pública gratuita, de qualidade, inclusiva, democrática e que abranja toda a nossa diversidade. Educação é o melhor investimento para o presente rumo a um futuro de maior dignidade.

Professora Francisca é diretora da Secretaria de Assuntos Educacionais e Culturais da Apeoesp – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, da Saúde da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Educação (CNTE), secretária de Finanças da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e diretora da CTB-SP.

Compartilhar: