Olavo de Carvalho corre para a Virgínia

Por Altamiro Borges

O filósofo de orifícios Olavo de Carvalho adora posar de valentão, mas é um baita covarde. O site Metrópoles informa que o “guru bolsonarista teve alta de sua quarta hospitalização em 2021 e decidiu voltar para sua casa [na Virgínia, nos EUA] antes de ser convocado para depor no caso que investiga se um médico lhe favoreceu na fila do SUS”.

“Eu não ia ficar sentado esperando que eles me convoquem algum dia. Se apareceu a oportunidade de ir embora, vamos embora”, postou o fujão. O fascista chegou às escondidas no Brasil em julho para tratar de problemas de saúde. Apesar de ser inimigo do setor público, ele foi internado no InCor, em São Paulo. Mas a internação gerou suspeitas de mutretas.

Em outubro, a jornalista Mônica Bergamo informou na Folha que “a internação de Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro, no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas segue sendo investigada pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) por causa da suspeita de que ele tenha furado a fila para entrar na instituição, em agosto”.

Furou a fila do SUS?

Ainda segundo a matéria, “Olavo não passou pela Central de Regulação de Oferta de Serviço de Saúde (Cross), que recebe as demandas por internações de alta complexidade e as redistribui entre instituições do estado”. Em audiência na Alesp, Antônio José Rodrigues Pereira, superintendente do Hospital das Clínicas, negou que tenha havido fraude à fila.

Mesmo assim, a dúvida permanece. “O deputado estadual José Américo (PT) diz que a internação segue sob suspeita. Ele afirma ter feito requerimento para o governo de São Paulo em que solicita a divulgação das anotações no prontuário de Olavo de Carvalho que justificariam a entrada dele na instituição sem passar pelo Cross”.

Temendo ser convocado para depor, o fascista canastrão – que adora destilar ódio na internet e doutrinar seus fanáticos seguidores – preferiu pegar um avião correndo para os EUA. Olavo de Carvalho vive fugindo, inclusive de vários processos na Justiça. No início de novembro, ele foi condenado em mais uma ação – essa bastante hilária.

A briga do filósofo de orifícios com o general

A notícia foi postada também no site Metrópoles. “Olavo de Carvalho e o ex-ministro da Secretaria de Governo general Carlos Alberto Santos Cruz foram mutuamente condenados por troca de xingamentos. A ação judicial começou quando o general processou Olavo por acusá-lo de cometer ‘tráfico de influência’ ao supostamente pressionar a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex). O guru da família Bolsonaro defendeu-se no processo judicial e pediu indenização ao general por xingá-lo de ‘psicopata, vigarista, desequilibrado, incapaz de se expressar, personalidade histérica e desocupado esquizofrênico’”.

Diante da baixaria, o juiz Matheus Stamillo Santarelli Zuliani, da 23ª Vara Cível de Brasília, entendeu que ambos cometeram ato ofensivo. O magistrado condenou o filósofo de orifícios a pagar indenização de R$ 10 mil por danos morais ao ex-ministro e o obrigou a retirar as declarações das redes sociais. Na mesma sentença, ele condenou o general a pagar indenização no mesmo valor ao guru bolsonarista. Santos Cruz também deve publicar retratação pública.

Uma briga hilária. Torço pela briga!

Compartilhar: