Karl Marx: teórico e prático das lutas dos trabalhadores

Estudioso profundo
Acima de tudo um racionalista
Criou o materialismo histórico
Mostrou a dialética cientificista
O que move a História
É sempre uma revolução progressista.

Foi líder estudantil
Combatente socialista
“A ignorância jamais levará ninguém a lugar nenhum”
Falava o jovem cientista
Outra sociedade é possível
Dentro de uma filosofia humanista.

A primeira sociedade
Foi à primitiva sociedade comunista
Todos eram donos dos meios de produção
Dentro de um sistema igualitarista
Com os avanços das forças produtivas
Gerou-se a sociedade escravista.

O escravismo desapareceu
Pois, era um modo de produção de exploração classista
Esse sistema deu o lugar
A sociedade feudalista
Os senhores feudais deram lugar
Pra um mundo burguês rentista.

Com a Revolução Industrial
Nasceu a imposição do mundo capitalista
Com a Revolução Francesa
Nasceu a idéia iluminista
Marx estudou toda história
Para fundamentar o ideário social internacionalista.

Junto com seus companheiros
Fundaram a liga dos comunistas
Para combater o capitalismo
Só uma organização mundial classista
“Proletários de todos os países, uni-vos”
Contra a burguesia fascista.

Era um homem articulado
Unia de Bakunin aos líderes esquerdistas
A nossa desunião
Só interessa ao capital egoísta
Façamos a revolução
Contra a sociedade burguesa exclusivista.

Apaixonado pela luta dos trabalhadores
Criou o manifesto comunista
Uma grande obra literária
Estudada pelo mundo dos trabalhadores mudancista
Hoje é tão estudado
Como as escrituras sagradas adventistas.

Foi com Frederic Engels
Seu amigo inseparável
Que criaram o socialismo cientifico
Essa ciência inestimável
Pelos trabalhadores é apreciada
Pela burguesia é inaceitável.

Marx foi teórico e prático
Teorizou a idéia comunista
Estava nos sindicatos
Em sua época foi vanguardista
Um homem do povo
Criou O Capital, maior obra dos economistas.

Um homem que passou fome
Dedicado a causa socialista
Com sua família
Enfrentou a Europa capitalista
O seu legado é majestoso
Velho, guerreiro realista!

O pensamento Marxista
Não é um dogma pra ser venerado
Como ciência:
Deve ser estudo
E a luz da realidade
Deve ser aplicado.

Quando afirmamos que somos Marxista
Nos julgam de ultrapassados
Que o Marxismo morreu
E nossas ideias pertencem ao passado
Porém, esquece a ideologia capitalista
Que o que o velho afirmou no mundo atual está comprovado.

Assim como encontramos no Marxismo
A nossa riqueza material
Também encontramos nele
A nossa força espiritual
As duas coisas andam juntas
Formando um belo e inseparável casal.

Era 1883,
Morria o grande Marx artista
De todas as artes
Da dialética a política modernista
Saudações revolucionárias!
Defender esse ideário tem que ser otimista.


 

 

Francisco Batista Pantera é professor, jornalista, poeta e presidente da CTB – RO

Compartilhar: