Datafolha faz Bolsonaro chorar no banheiro!

Por Altamiro Borges

Jair Bolsonaro deve passar as próximas madrugadas chorando no banheiro do Palácio da Alvorada – como costuma fazer em momentos de depressão, segundo revelou recentemente o seu filhote 03, o Dudu Bananinha. A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (26) mostra que Lula abriu uma folgada vantagem de 21 pontos sobre o “capetão” e pode ganhar a eleição presidencial ainda no 1º turno, em 2 de outubro.

Na votação estimulada, o líder petista tem 48% das intenções de voto, contra 27% do atual presidente. A sondagem apresenta alguns dados impressionantes. Lula está melhor situado entre as mulheres (49% contra 23% do genocida), nos eleitores de 16 a 24 anos (58% a 21%), com renda familiar de até dois salários (56% a 20%), no Nordeste (62% a 17%), nos que se declaram pretos (57% a 23%) e entre os desempregados (57% a 16%).

Já Bolsonaro só leva vantagem sobre Lula entre os eleitores com renda familiar mensal superior a dez salários (42% a 31%) e entre empresários (56% a 23%). A cloaca burguesa e a classe “mérdia” seguem apostando no fascista. Até na base evangélica, formada por setores empobrecidos da sociedade, o “capetão” perdeu terreno e está tecnicamente empatado com o líder popular (39% a 36%) – o que enfraquece a pregação satânica dos “mercadores da fé”.

Game over para o fascista?

Na pesquisa anterior do Datafolha, realizada em março e ainda com as presenças do ex-juizeco Sergio Moro e do ex-governador João Doria, a distância entre Lula e Bolsonaro era de 17 pontos. Ela cresceu e pode resultar na definição do pleito já no primeiro turno. Nos votos válidos – que excluem brancos e nulos e é considerado pela Justiça Eleitoral para declarar o resultado final –, Lula aparece com 54%, ante 30% de Jair Bolsonaro.

Game over para o fascista? 

Caso ocorra o segundo turno em 30 de outubro, os números do Datafolha também não aliviam a insônia e o chororô do atual presidente. A sondagem mostra que cresce a diferença entre ambos. Lula marca 58% das intenções de voto no segundo turno, enquanto Bolsonaro chega a 33%. Na pesquisa de março, o líder petista tinha 55% contra 34%. Diante desses números perturbadores, o fascista e seus milicianos – fardados e civis – devem radicalizar ainda mais a disputa nas próximas semanas. Os próximas dias prometem muita adrenalina!

Charge: Jota A

Compartilhar: