Bolsonaro multado em R$ 3 milhões na pandemia

Por Altamiro Borges

Jair Bolsonaro pode pagar um alto preço por suas provocações – seja ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao Senado ou às vítimas da Covid-19. No final da semana passada, o governo do Estado de São Paulo autuou pela quinta vez o presidente arruaceiro por desrespeito às regras de combate à pandemia. O “capetão” pode ter que pagar R$ 3 milhões em multas.

As duas últimas notificações se deram pelo não uso de máscaras nas cidades de Iporanga e Eldorado, na região do Vale do Ribeira. Segundo a nota do governo paulista, “Jair Bolsonaro caminhou pelas ruas das cidades sem o uso da proteção facial e colocando em risco a saúde da população”.

O presidente fascista e aloprado descumpriu “a Lei Federal nº 14.019 de 2020, que obriga o uso de máscaras, ficando sujeito às multas previstas na Lei nº 6.437 de 1977, que fixa valor de até R$ 1,5 milhão para as infrações sanitárias gravíssimas”. Os autos serão enviados via Correios.

Conforme registra o site Metrópoles, “Bolsonaro foi autuado pela primeira vez em 12 de junho na capital paulista. No dia 25 do mesmo mês, ele foi notificado novamente, desta vez em Sorocaba. No último dia 31, ele esteve sem o acessório de proteção em meio à aglomeração na motociata realizada em Presidente Prudente, no interior do estado. Na ocasião, além do presidente, quatro autoridades de órgãos federais e três deputados federais foram flagrados sem o item de proteção na manifestação”. Agora, mais dois autos por crimes cometidos no Vale do Ribeira. O sujeito é um criminoso irresponsável!

Compartilhar: