Solidária com os cinco de Miami, CTB repudia decisão da Corte Suprema dos EUA

A Corte Suprema dos EUA acaba de divulgar, sem maiores explicações, a decisão de manter encarcerados naquele país os cinco cubanos que foram presos em 1998 em Miami. Os juízes ignoraram os argumentos dos advogados de defesa, que evidenciaram as ilegalidades cometidas durante o proceso, e também não levaram em conta o clamor internacional pela libertação dos presos políticos, expresso inclusive por 10 prêmios Nobel, centenas de parlamentares, destacadas personalidades políticas e acadêmicas e várias organizações de juristas.

Solidária com os cinco de Miami, a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) repudia decisão da Corte Suprema dos EUA, que não se guia pelo respeito à liberdade e aos direitos humanos e tampouco pelos critérios que devem nortear a Justiça. Trata-se de um voto político, que reflete o ódio mortal que o imperialismo cultiva contra o povo cubano e tem o mesmo espírito arrogante e intolerante do crimonoso bloqueio económico contra a Ilha, que foi mantido por Barak Obama apesar de recorrentemente repudiado e condenado pela maioria dos povos, governos e nações nos fóruns da ONU.

Conforme já afirmou Gerardo Hernández Nordelo, um dos heróis cubanos presos em Miami, a luta deve continuar e se intensificar para que o Estado norte-americano ponha fim a esta monstruosa injustiça e devolva a liberdade aos cincos presos de Miami: Gerardo, Ramón, Antonio, Fernando e René.
Até a vitória.

São Paulo, 22 de junho de 2009

Wagner Gomes, presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil)   

Compartilhar: