Moção de repúdio à homofobia

Em reunião da Reunião da Diretoria Plena, órgão maior da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, abaixo de seu Congresso Nacional, realizada no último dia 19 de junho, registrou a posição oficial da Central em relação ao Movimento LGBTT:

Nos seus dois anos de existência, a direção plena da CTB considera corretíssima não só o apoio dado ao movimento mas, principalmente, o esforço de representação que vimos tendo nas paradas do orgulho LGBTT em 2008 e 2009, cumprindo assim a determinação de seu programa de ação que conclama todas as suas entidades filiadas a lutarem contra qualquer tipo de discriminação e intransigência fascista contra a diversidade sexual e humana;

A direção nacional da CTB orienta que suas seções estaduais tenham igual preocupação e participem política e materialmente das atividades contra a homofobia;

A CTB repudia radicalmente os casos de violência ocorridos após o encerramento da Parada Orgulho Gay no dia 14 de junho, atos que demonstram a correção e urgência da luta em curso que unifica todas as entidades do movimento ativista pelos direitos LGBTT.

Nesse sentido, juntamo-nos às vozes que exigem da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo a apuração rigorosa dos fatos e exemplar punição dos assassinos covardes.

Por fim, queremos reconhecer a valiosa ajuda que sempre tivemos de nosso Sindicato de base, o SINTRATEL. SP, que sempre contribuiu para qualificar a nossa ação e aprofundar a compreensão da CTB sobre esse tema.

Colocando-nos a disposição dos companheiros e companheiras para novas iniciativas contra a homofobia e pelo fim desses ataques fascista, apresentamos nossas saudações classistas.

Sonia Latge – Secretária de Políticas Sociais e da Previdência-CTB

 

Veja abaixo as fotos da parcipação da CTB na parada do orgulho LGBTT em São Paulo

 

 

 

 


Compartilhar: