Intensificar a campanha em defesa das candidaturas comprometidas com a classe trabalhadora

No próximo domingo, 15 de novembro, ocorre o 1° turno das eleições municipais. É a principal batalha política de 2020. Conforme a última resolução política da Direção Nacional da CTB a participação de dirigentes, militantes e das entidades filiadas à nossa Central no pleito é fundamental .

A vitória de candidatas e candidatos comprometidos com a classe trabalhadora no campo e na cidade, com a democracia e de oposição ao governo Bolsonaro será decisiva para as batalhas em curso em defesa dos interesses maiores do povo e da nação.

Teremos domingo um plebiscito de julgamento do desgoverno de extrema-direita que merece a mais alta prioridade dos quadros e militantes da CTB. São promissoras as indicações das pesquisas sobre o elevado índice de rejeição ao líder da extrema direita nas capitais e cidades de médio e grande porte.

Nenhum trabalhador dotado de consciência de classe pode ficar passivo e indiferente neste momento. Nesses momentos finais é necessário pedir o voto não apenas para prefeito de sua cidade, mas também e sobretudo para os candidatos do legislativo. Sabe-se que é grande o número de eleitores e eleitoras que ainda não definiram o voto para vereador, pois o hábito é escolher primeiro o prefeito e às vezes só no último momento o vereador.

Nosso empenho é parte da luta perene por cidades democráticas e humanas, em que as pessoas vivam bem e com saúde, com políticas públicas que promovam qualidade de vida no campo e na cidade. Para nós é fundamental a defesa da vida, a geração de emprego e renda, o fortalecimento do SUS – o nosso Sistema Único de Saúde -, mais investimentos na Educação, no Transporte, na Moradia e na Segurança pública, respeito ao meio ambiente, apoio à agricultura familiar, promoção da igualdade social e fim das discriminações. As candidaturas que apoiamos devem levantar e agitar essas bandeiras. 

A derrota de Jair Bolsonaro nas eleições municipais e a vitória democrática e popular permitirá às forças progressistas acumular forças para a empreitada de resistência e luta contra o retrocesso imposto pelo governo da extrema direita, pela elevação do protagonismo político da classe trabalhadora e a criação de condições para a implementação de um novo Projeto Nacional de Desenvolvimento com soberania, democracia e valorização do trabalho.

São Paulo, 12 de novembro de 2020

Adilson Araújo, presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil)

Compartilhar: