CTB repudia violência do governo panamenho contra manifestações populares

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), por meio de sua Secretaria de Relações Internacionais, vem a público para manifestar seu repúdio à recente onda de violência que atinge trabalhadores, movimentos sociais e outras forças populares no Panamá.

Desde a semana passada, milhares de panamenhos têm saído às ruas para protestar contra a decisão do governo de aprovar novos mecanismos que impõem à população do país um retrocesso em matéria de direitos humanos, trabalhistas e ambientais. Muitos companheiros foram mortos, centenas foram feridos e outros seguem desaparecidos.

O governo de Ricardo Martinelli arquitetou, sem a participação de qualquer setor ligado aos movimentos populares, a criação da chamada Lei 30, mecanismo que tira garantias dos trabalhadores, promove a impunidade, incentiva a violência policial e afeta o meio ambiente. De forma democrática, o povo saiu às ruas para combater essa decisão.

A CTB, em sua condição de central sindical classista, se une ao movimento internacional de trabalhadores e de outros movimentos sociais para condenar o governo panamenho e fortalecer a luta de sua população.

Estamos juntos nessa batalha.

Severino Almeida – Secretário de Relações Internacionais
João Batista Lemos – Secretário de Relações Internacionais adjunto

São Paulo, 12 de julho de 2010

Compartilhar: