Centrais e movimentos sociais convocam atos pelo clima e contra reforma da Previdência

Reunidos em São Paulo na segunda-feira (16), dirigentes das centrais sindicais e dos movimentos sociais decidiram orientar suas bases a participar na próxima sexta-feira (20) da Greve Global pelo Clima, uma iniciativa da Coalizão pelo Clima.

Desmatamento, queimadas, uso de agrotóxicos, aquecimento global, privatização, falta de investimento e de fiscalização ambiental. Todas essas questões serão levadas às ruas do Brasil e de outros países sexta-feira. Ao lado dessas pautas ambientais também estarão bandeiras em defesa dos direitos trabalhistas, da aposentadoria e contra o desemprego.

Brasília dia 24

Na agenda de luta destaca-se também a realização de um ato público no aeroporto de Brasília contra a reforma da Previdência que tramita no Senado e já foi aprovada pela Câmara Federal. A proposta encaminhada pelo governo Bolsonaro acaba com a possiblidade de aposentadoria por tempo de contribuição, instituindo a idade mínima de 65 anos para homens e 60 anos para mulheres, reduz o valor dos benefícios e amplia o tempo mínimo de trabalho e contribuição para acessar o direito.

É mais um golpe contra a classe trabalhadora, que vem no rastro da reforma trabalhista, que estabeleceu o primado do negociado sobre o legislado e incluiu o fim da Contribuição Sindical compulsória, a terceirização das atividades fins e o congelamento dos investimentos públicos por 20 anos.  

Umberto Martins

Compartilhar: