Muito mais agrotóxicos na mesa do brasileiro

O governo Bolsonaro não está nem um pouco preocupado com a alimentação do povo brasileiro. Foram autorizados mais 57 agrotóxicos no país. Desse total, 55 são produtos genéricos com produtos químicos. Só neste ano, são 439 novos produtos liberados para a mesa do brasileiro.

De acordo com levantamento realizado pela ONG Greenpeace, boa parte das substâncias é um perigo à e ao meio ambiente: 41% são produtos extremamente tóxicos e 32% são proibidos na Europa. 

A justificativa é aumentar a concorrência no mercado e elevar a economia, diminuindo o preço dos defensivos e, conseqüentemente, os custos de produção. Mas, as conseqüências sempre foram desastrosas para a saúde do brasileiro. Em 2018, por exemplo, o Ministério de Saúde divulgou um relatório informando que, a cada dia, quase 26 brasileiros sofrem algum tipo de intoxicação por agrotóxico – mais de um a cada hora. 

O documento ainda aponta que, entre os anos de 2007 e 2015, foram registrados cerca de 84,2 mil pacientes com problemas decorrentes das substâncias. Mas, pelo visto, os números não são suficientes para barrar as crueldades do governo Bolsonaro. Se continuar nesse ritmo, as próximas gerações não saberão o que é alimento sem precedentes químicos. Difícil. 

Sindicato dos Bancários da Bahia

Compartilhar: