Integração e socialismo marcam agenda do 5º Esna

Centenas de sindicalistas presenciaram a abertura do 5º Encontro Sindical Nossa América (Esna) na Cidade do México segunda-feira, 21. Entre eles, 205 delegados e delegadas de 20 países do continente americano (26 do Brasil), representando 101 entidades e 281 mexicanos, dirigentes de 81 entidades sindicais. A reunião, que prossegue até quarta-feira, 23, é marcada pela defesa do socialismo e da integração dos países latino-americanos.  

Pela manhã, sindicalistas de diferentes países relataram as lutas em curso na região, os impactos da crise mundial do capitalismo, o combate ao imperialismo estadunidense e as iniciativas visando à integração política, cultural e econômica da América Latina.

Na opinião de João Batista Lemos, secretário adjunto de Relações Internacionais da CTB e membro da coordenação política do Esna, “o 5º Encontro é mais um passo na direção da unidade dos trabalhadores e trabalhadoras do continente americano. Almejamos a elevação do protagonismo da classe trabalhadora no processo de mudanças em curso na região”. “Valorizamos a unidade da nossa classe, que é fundamental para a luta”, destacou o vice-presidente da CTB, Vicente Selistre.

O secretário da FSM para a América, Ramón Cardona, ressaltou o “extraordinário significado estratégico das iniciativas de integração, como a criação da Unasul e da Celac (sem EUA e Canadá)”, na luta contra o imperialismo ianque.  

O 5º Esna transcorre nas dependências do Sindicato dos Eletricitários do México, um país hoje governado por políticos neoliberais alinhados a Washington que perseguem e reprimem o movimento sindical. A realização do encontro sindical na terra de Zapata, Magón e Pancho Villa expressa, conforme seus organizadores, a solidariedade do movimento sindical classista com a luta dos trabalhadores mexicanos contra o neoliberalismo e o imperialismo.

O primeiro dia do 5º Esna foi encerrado com música (inclusive a Internacional) e teatro, promovido por grupos culturais mexicanos ligados à luta dos trabalhadores. Nesta terça, 22, os sindicalistas se reúnem em grupos para debater as perspectivas do sindicalismo na região. Na quarta, 23, será realizada a plenária final.

Umberto Martins – Portal CTB

Compartilhar: