FSM convoca para o Dia Internacional de Ação

A Federação Sindical Mundial (FSM) convoca os trabalhadores para o Dia Internacional de Ação, realizado todo o 3 de outubro, data em que foi fundada a FSM, em Paris. No dia são feitos diversos atos por todo o mundo em defesa da classe trabalhadora. Leia a íntegra da convocatória:  

Todos à rua! Dia Internacional de Ação – 3 de outubro de 2013

Estimados colegas, militantes do movimento sindical classista, Filiados e amigos da Federação Sindical Mundial, Organizações sindicais em todos os continentes, trabalhadores, jovens, A Federação Sindical Mundial convoca a todos a se unirem à chamada para o Dia Internacional de Ação 3 de Outubro, 2013.

Protestos, marchas, greves, conferências e atividades serão organizadas em cada canto do mundo. Unimos nossas vozes e mostramos nossa determinação na ação conjunta com nossos irmãos e companheiros em todo o mundo, marchando com entusiasmo por alimentos, água, livros, medicamentos e moradia para todos. Para a Federação Sindical Mundial, uma vida digna pressupõe que todas estas demandas dos trabalhadores sejam resolvidas. Vida digna pressupõe que as massas populares tenham trabalho estável, um bom salário, boas aposentadorias, seguridade social pública, educação gratuita e pública. Um presente e futuro dignos significa trabalho estável conectado com o conhecimento.

Para o movimento sindical reformista, a consigna “trabalho decente” não passa de palavras; para a FSM “trabalho digno” tem um contexto concreto. Exigimos a satisfação das necessidades básicas modernas da população. Uma demanda realista e aplicável, baseada nas habilidades produtivas da força de trabalho qualificada, nos recursos produtores de riqueza, na riqueza natural e mineral e no desenvolvimento científico e tecnológico que se amplia constantemente.

Não há razão alguma para que exista pobreza, guerras imperialistas, destruição, tortura, a exploração capitalista, a privatização dos bens e recursos públicos, dos hospitais e do sistema educacional, além da voracidade cruel dos poucos capitalistas com a finalidade de lucro e os mecanismos e estados que apóiam tudo isso, causando sofrimento, escassez, altos preços e contaminação ambiental.

Os altos lucros seguem existindo e sobem durante a crise internacional capitalista, além da concorrência entre os capitalistas individuais ou grupos capitalistas, as fusões, o fechamento de empresas e indústrias, a transferência da produção para outros países com salários mais baixos ou direitos trabalhistas inexistentes, a maior exploração dos diversos setores da classe trabalhadora e o desemprego extremo em muitas partes do mundo. É nosso futuro contra seus lucros!

No dia 3 de Outubro de 2013, em cada país, marchamos com entusiasmo por alimentos, água, medicamentos, livros e moradia para todos. Lute pelos seus direitos! Organize em seu país a atividade de sua escolha e una-se à luta da classe trabalhadora internacional.

Portal CTB

Compartilhar: