Federação de Sindicatos da Síria denuncia atentados terroristas pagos pelos EUA

O presidente da Federação Geral dos Sindicatos da República Árabe Síria, Adnan Azzouz, divulgou nesta semana uma Declaração do Birô Executivo denunciando a agressão das gangues armadas pelos países colonialistas; os atos terroristas cometidos contra o povo sírio, em particular trabalhadores e estudantes, e destacando as duas bombas que causaram a morte de 55 pessoas e centenas de feridos em Damasco no último dia 10 de maio.

Leia abaixo o documento:

Trabalhadores do mundo em luta contra a opressão e a tirania;

Aos povos livres e honrados do mundo,

Grupos terroristas armados, bancados e financiados pelos regimes reacionários da Arábia Saudita, Qatar e Turquia e pelos países colonialistas tais como os Estados Unidos, França e Inglaterra, ampliam seus crimes atingindo todos os cidadãos sírios e a infraestrutura da sociedade síria pela qual o povo sírio pagou com devoção e sacrifício durante longo tempo. Dezenas de civis inocentes entregam suas vidas todos os dias como vítimas destes crimes que são condenáveis tanto do ponto de vista humano, como moral e religioso. Esses círculos agressivos que patrocinam, armam e financiam essas gangues não escondem seus maléficos objetivos por trás destes crimes. Torna-se claro e sem margem a equívocos que o principal objetivo das forças obscurantistas agressoras é pôr a Síria para sempre de joelhos e removê-la da trincheira da resistência contra o projeto colonial; da condição de país que luta contra o projeto de redivisão do Oriente Médio em frágeis entidades sectárias e étnicas. O intento é perpetuar o domínio da entidade sionista racista sobre a região. Essa é a essência satânica do projeto denominado Grande Oriente Médio.

Tem se tornado claro que as consignas que algumas das forças obscurantistas usam são apenas pretextos e argumentos falsos e vazios atrás dos quais se escondem. Ao contrário do que diz sua mídia, não têm nenhum interesse em qualquer tipo de transparência, democracia nem liberdade. As forças do obscurantismo que governam na Arábia Saudita e Qatar nem mesmo sabem o sentido da democracia e transparência. São países governados por gangues reais e máfias que se aliam para roubar as abençoadas riquezas de seus países. São os povos desses países que não possuem os instrumentos ou termos mais básicos da democracia real. Não possuem constituições, organismos de fiscalização, nem conselhos parlamentares, ao tempo em que esses governos usam de todos os meios sujos para minar a luta dos povos amantes de justiça, paz e liberdade como é o caso da Síria.

Povos honrados do mundo,

A Síria já anunciou e se comprometeu com as reformas prometidas a seu povo, com o desenvolvimento e a modernização da sociedade por todo tipo de leis e relações comunitárias em consonância com as necessidades do desenvolvimento humano. Todas as povoações e cidades testemunham relevantes políticas e procedimentos consistentes com as necessidades das comunidades. O povo Árabe Sírio garante em todas as suas organizações intelectuais, políticas e ideológicas sua determinação em seguir adiante no desafio de manter a abordagem de desenvolvimento e modernização, apesar do sofrimento imposto pelos complôs e sanções econômicas. Esses condenáveis crimes terroristas não nos deterão. Continuaremos no curso civilizatório. O círculo dos verdadeiros amigos da Síria se expande de forma constante e não tem nenhuma relação com aqueles envolvidos no derramamento de sangue sírio que se reúnem em Istambul, Tunis e Paris. Seu ódio não será capaz de minar as vitórias do orgulhoso povo sírio e seus passos de reforma representados nas recentes eleições parlamentares.

A reposta dos terroristas a este movimento democrático foi demonstrada no horrível crime que atingiu cidadãos inocentes na manhã de 10 de maio de 2012, com dezenas de mártires e feridos entre eles trabalhadores inocentes, servidores e estudantes vítimas deste crime.

Os trabalhadores da Síria e seus sindicalistas apelam às consciências de todos os povos livres e honestos em sua firme determinação contra os instrumentos do complô colonialista reacionário para que condenem os crimes terroristas cometidos pelas gangues do assassinato e da escuridão.

Viva a solidariedade militante entre trabalhadores e povos do mundo.

Birô Executivo da Federação Geral dos Sindicatos da República Árabe Síria

Compartilhar: